Após golpe, Aécio Neves propõe PEC para mudança imediata na lei do impeachment; ENTENDA!

1

Menos de um mês depois da saída da ex-presidente Dilma Rousseff, o Senado começa a discutir mudanças na lei de impeachment. As alegações são de que o afastamento de Dilma levantou questionamentos sobre os corretos procedimentos e consequências do processo de condenação de presidente da República, por crime de responsabilidade.

De acordo com o site ondda, uma dessas iniciativas é uma PEC, de autoria do senador Aécio Neves (PSDB-MG), um dos entusiastas do afastamento de Dilma, que define a abrangência cronológica dos fatos pelos quais um presidente pode ser denunciado ao Congresso Nacional.

A PEC 46/2016 estabelece que, em caso de reeleição, o chefe do Poder Executivo pode ser processado por crimes de responsabilidade cometidos no curso do primeiro mandato. O argumento foi que a Constituição, ao não permitir que o presidente seja responsabilizado por “atos estranhos ao exercício de suas funções”, impede o prosseguimento de um processo com base em fatos anteriores ao mandato em curso

Aécio considera essa interpretação uma “leitura literalista e reducionista” da norma constitucional, que foi redigida quando ainda não havia a possibilidade de reeleição para o cargo de presidente. Ele acredita que a sua proposta é “mais atenta à finalidade” do processo e “a única compatível com a forma republicana e o Estado de Direito”.

você pode gostar também Mais do autor

1 comentário

  1. Gilson Lima Diz

    Momento do Mantra: O Aócio(DEPENDENTE CÍNICO DAS DROGAS DA DISSIMULAÇÃO E DO ENGODO) é, sem dúvida, o político mais NEFASTO e CANALHA que Minas já produziu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.