Barroso nega habeas corpus e Temer segue para a renúncia

BRASÍLIA, DF - 09.11.2016: BARROSO-ENTREVISTA - O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), é um defensor da Operação Lava Jato e afirma que, para "mudar um paradigma pervertido de absoluta impunidade" no Brasil, não é possível fazer "mais do mesmo". Ele também defende o fim do foro privilegiado para autoridades e diz que é preciso "estar atento" para que não prevaleça uma "operação abafa" no país. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

O ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, indeferiu, nesta noite, um pedido de habeas corpus que pedia o trancamento das investigações contra Michel Temer; “No caso de que se trata, não enxergo nenhuma ilegalidade flagrante ou abuso de poder que autorize a concessão do pedido. Seja porque a leitura da inicial não evidencia risco atual ou iminente à liberdade de locomoção do paciente, seja porque a parte impetrante deixou de acostar aos autos elementos mínimos que pudessem comprovar as suas alegações”, escreveu Barroso.

Pela primeira vez na história, Brasil tem um ocupante da presidência da República investigado por corrupção, organização criminosa e obstrução judicial; pressionado por todos os lados, Temer ainda não renunciou porque precisa preservar o foro privilegiado; delatores o apontam como corrupto e beneficiário de propinas gigantescas.

Click Política com informações do brasil247

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA