CERIMÔNIA: Posse da ministra Cármen Lúcia teve discursos duros contra a corrupção;

4

A cerimônia de posse da ministra Cármen Lúcia na presidência do Supremo Tribunal Federal se transformou em ato contra a corrupção em meio ao momento político vivenciado pelo Brasil. Na mesma cerimônia, o ministro Dias Toffoli foi empossado como vice-presidente do STF.

O ato teve a participação de Caetano Veloso, que cantou o Hino Nacional e tocou violão, e a presença dos presidentes dos três poderes – Renan Calheiros, do Legislativo, e Michel Temer, do Executivo, além do Judiciário, que passou a ser representado por Cármen Lúcia. Os ex-presidentes Lula e José Sarney também compareceram ao ato.

Em sua fala, o decano da Corte, ministro Celso de Mello, defendeu que os “infiéis da causa pública, indignos do poder”, sejam punidos e afirmou que não devemos deixar que o poder seja tomado por “facções criminosas” ou “marginais da República”.

Ele citou o “imoral sodalício” em que se juntaram agentes públicos e empresariais para fraudar o estado e criticou quem usa o poder em benefício próprio, ou de caráter empresarial, ou com finalidade político-partidária.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, próximo a discursar, criticou o que chamou de tentativa “desonesta de desconstrução da imagem” do trabalho “sério e isento de investigadores e juízes”, em referência à Operação Lava Jato.

Ele defendeu as dez medidas anticorrupção apresentadas pelo Ministério Público Federal ao Congresso Nacional e declarou que “o Brasil precisa mudar e precisa do empenho do Judiciário e do Ministério Público”.

“O sistema da nova República está em cheque”, declarou Janot. “Vivemos uma crise multidimensional no país”, acrescentou o chefe da PGR, afirmando que o Judiciário está nela em várias frentes.

O discurso seguinte, do presidente da OAB, Cláudio Lamachia, criticou uma das medidas do MP: o uso de prova produzida por meio ilegal, desde que tenha havido com boa-fé. “Não se combate o crime com outro crime”, afirmou. Ele também diz que a entidade, que declarou apoio ao impeachment de Dilma Rousseff, “não tem cor partidária, seu partido é o Brasil”.

Em seu primeiro discurso como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Cármen Lúcia defendeu a transformação no Judiciário, diante da constatação dela de que a população brasileira está descontente com a Justiça do país. A ministra tomou posse hoje (12) e vai ocupar o cargo pelos próximos dois anos.

A ministra quebrou o protocolo e começou seu discurso dirigindo-se aos cidadãos brasileiros, a quem chamou de “autoridade suprema sobre todos nós, servidores públicos”. De acordo com a regra protocolar, a presidente deveria se dirigir aos integrantes da mesa de convidados, entre eles, o presidente Michel Temer e os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado.

você pode gostar também Mais do autor

4 Comentários

  1. Kenda Tomassi Diz

    Ayant été déjà victime des procédures de prêt couteux et long, je me suis donc finalement tourné vers MEILLEUR CREDIT qui a su me proposer un prêt rapide et sans AUCUN FRAIS à l’avance.Veuillez visiter leur site ( http://www.meilleur-credit.net )

  2. Ami Nishiyama Diz

    Si vous recherchez un crédit, un prêt, un financement rapide et sérieux et surtout sans AUCUN FRAIS à l’avance, MEILLEUR CREDIT reste la meilleure solution. Prenez vite contact avec eux ( http://www.meilleur-credit.net )

  3. female escort services in delhi Diz

    You really make it seem so easy with your presentation however I to find this matter to be actually one thing that I believe I would never understand. It sort of feels too complex and very large for me. I’m looking ahead in your subsequent post, I’ll attempt to get the grasp of it!

  4. directory Diz

    I simply want to mention I’m beginner to blogging and truly liked you’re web-site. Most likely I’m likely to bookmark your site . You really have outstanding well written articles. Kudos for sharing with us your webpage.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.