Com medo de vazamentos antes do impeachment de Dilma, Janot suspende delação da OAS

1

A Procuradoria Geral da República, em nome de Rodrigo Janot, determinou o cancelamento temporário dos acordos de delação premiada de executivos da OAS. O motivo seria a ‘irritação’ do Procurador por conta do vazamento de um dos assuntos tratados na fase pré-acordo de colaboração.

Segundo o jornal O Globo, o Ministério Público Federal viu uma quebra de confidencialidade, uma das cláusulas do pré-acordo firmado há duas semanas entre o grupo de trabalho do MPF e os advogados da empreiteira.

Janot teria entendido que a divulgação de uma informação sobre citação ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli teria como objetivo forçar a PGR a aceitar o acordo de delação conforme os interesses dos investigados.

você pode gostar também Mais do autor

1 comentário

  1. Antonio Paulino do Amaral Diz

    O que me deixa aborrecido é saber o que todo mundo sabe esse governo golpista estão fugindo da justiça.E o STF simplesmente se faz de surdo mudo.Lula não pode ser ministro porque ia se blindar, agora a metade dos ministros estão se blindando.Que zona é essa??

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.