CONFIANTE: Deputado Valmir Assunção diz em entrevista que a disputa política ainda não acabou; CONFIRA!

0

Líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na Bahia, o deputado federal Valmir Assunção (PT) diz que duvida que os senadores de bom senso e comprometidos com a democracia vão querer “manchar sua história com a fama de golpistas” no julgamento final do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, cuja votação pode acontecer ainda no final deste mês no Senado.

O deputado ressalta ainda que mesmo com o avanço do processo, até hoje “não encontraram um crime sequer praticado pela presidente Dilma”.

“A disputa política ainda não acabou. Ainda teremos a votação final, e é aí que a gente vai precisar ter 27, 28 votos para reconduzirmos a presidente Dilma ao exercício de seu mandato. Tenho esperança de que isso pode acontecer, até porque o resultado da votação que houve no Senado estava dentro do esperado, que era exatamente ter 21, 22 votos mantendo a votação inicial. Vamos trabalhar até o dia da votação final para conseguir mais cinco votos para reconduzir a presidente Dilma. É possível conseguir, porque tem muitos senadores que não vão querer ficar com sua história manchada como golpistas, como aqueles que rasgaram a constituição interrompendo o processo democrático. Vale lembrar que até agora não encontraram nenhum crime contra a presidente Dilma”.

Valmir Assunção afirma que não basta apenas a atuação dos parlamentares em defesa da presidente eleita, mas que é imprescindível o apoio do povo.

“Tenho convicção de que vamos reconduzir Dilma à presidência da República. Agora, é preciso que os movimentos sociais continuem pressionando, continuem lutando para nós conseguirmos esse objetivo. Esse é o único jeito que nós temos para fazer justiça no Brasil, restabelecer a ordem democrática”.

O deputado diz que já há uma agenda de prioridades pronta para o retorno da presidente Dilma.

“Quando Dilma voltar, vamos trabalhar para fazer nosso país voltar a crescer, combater a inflação, fazer reforma agrária, taxar as grandes fortunas, e voltar a construir uma relação de maioria com o povo, com a sociedade. Tenho certeza de que vamos conseguir a quantidade de votos necessários para a presidente Dilma voltar a governar o Brasil, porque foi o povo que a escolheu para fazer isso”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.