CONFIRMADO: Odebrecht subornou Cunha para dar golpe em Dilma

Em depoimento de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-presidente da Odebrecht Energia Henrique Valladares disse que levou a Eduardo Cunha R$ 50 milhões para ele conseguir apoio político para garantir a entrada de Furnas nas obras do complexo hidrelétrico do Rio Madeira, inclusive na Casa Civil, que na época era comandada por Dilma Rousseff, terminantemente contra a entrada de Furnas em Jirau;

“Doutor Marcelo [Odebrecht] me deu o número de R$ 50 milhões para eu colocar na mesa como oferecimento ao doutor deputado Eduardo Cunha para que ele, com esse dinheiro, buscasse o apoio político a critério dele, buscasse distribuir de tal forma que obtivesse o apoio político necessário para neutralizar esta ação, principalmente da Casa Civil”, afirmou Valladares

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA