CRÍTICAS: Gilmar volta à criticar a Lava Jato e diz que medida de ontem foi “um tanto indevida”; CONFIRA!

0

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Gilmar Mendes fez críticas aos integrantes da força-tarefa da Lava Jato, que nesta quinta-feira 22 prendeu o ex-ministro Guido Mantega em um hospital na capital paulista.

“Sou cético quanto a salvadores, sejam políticos ou promotores públicos. Como já se disse antes, um país que precisa de salvadores não merece ser salvo”, declarou. Para Gilmar, a medida contra Mantega foi “um tanto indevida”, segundo a coluna da jornalista Sonia Racy.

A prisão do ex-ministro da Fazenda do governo Lula e Dilma, após um depoimento do empresário Eike Batista, de que ele teria pedido uma colaboração de R$ 5 milhões para o PT, sem qualquer contrapartida com contratos da Petrobras, foi duramente questionada por vários juristas.

Ontem, Gilmar Mendes já havia dito que a prisão, que foi revogada pelo juiz Sérgio Moro horas depois, “constrangeu a todos”. Quando foi abordado pela equipe da Polícia Federal, no âmbito da 34ª fase da Operação Lava Jato, Mantega acompanhava a esposa em cirurgia contra um câncer.

Gilmar lembrou ainda que há hoje no País 700 mil pessoas presas, metade delas por ordem provisória, e que isso é muito grave e injusto. “Se eu tivesse autoridade e alguma missão, eu começaria por uma reforma na Justiça criminal”, afirmou, destacando, porém, a importância da Lava Jato.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.