DE OLHO NAS ELEIÇÕES 2018: PT e FPA lançam o Brasil que o Povo Quer no Ceará; CONFIRA!

0

O Partidos dos Trabalhadores e a Fundação Perseu Abramo lançaram, nesta terça-feira (14) a plataforma “O Brasil que o Povo Quer” em Fortaleza, Ceará. O presidente do PT estadual, Francisco de Assis Diniz, presidiu a mesa que contou com a participação do deputado federal José Guimarães, da presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann, deputados estaduais e movimentos sociais.

A plataforma é totalmente digital e tem como objetivo colher demandas e propostas dos cidadãos levando em consideração o atual cenário político, social e econômico dos brasileiros, que servirá de base para um programa de governo do PT para 2018.

“Trata-se de uma plataforma de consulta popular, com participação pela mídia social, inclusive. A plataforma cumpre essa função de interação, de ouvir a sabedoria popular. Depois teremos outra instância que é a partidária, quando, através dos setoriais, vamos voltar a discutir o que queremos para o Brasil. Para avançarmos temos especialistas em políticas públicas e acadêmicos que vão analisar essas propostas e apresentar para o diretório nacional do PT”, explicou a presidenta.

Presidindo a mesa, o presidente do PT estadual Francisco de Assis Diniz destacou a importância do diálogo entre as instâncias partidárias, movimentos sociais e a população para fortalecer o movimento contra o golpismo. “A plataforma vai aprofundar o debate programático e dialoga com realidade social, política e econômica que leva o Brasil às ruas”.

O deputado federal José Guimarães destaca o papel da plataforma para criar um programa de governo que dialogue com a realidade. Para ele, o Nordeste, com destaque para o Ceará, deve assumir o protagonismo da campanha.

“Com esse instrumento (plataforma digital), ganhamos muito do ponto de vista também da mobilização onde a sociedade poderá optar, falar e sugerir as diretrizes que são centrais para um novo projeto de nação. Nós, aqui do Ceará, temos enorme responsabilidade com o Estado e com o Nordeste que, necessariamente, tem que assumir o protagonismo central da campanha de Lula em 2018”, afirmou Guimarães, que também é Secretário Nacional de Assuntos Institucionais do PT.

A deputada Luizianne Lins relembrou a força que um partido como o PT tem ao ser criado e desenvolvido sobre as suas bases. Para ela, foi o que ajudou o PT a sobreviver a todos os ataques diários promovidos pela imprensa e pelo Judiciário. Ela defendeu que a plataforma “O Brasil que o Povo Quer” é a modernização desse movimento de encontro entre dirigentes e militantes.

“Desde os anos 80 fomos organizados sobre uma construção social de esquerda. Precisamos, principalmente entre os setoriais, tentar superar as correntes internas e fazer um partido cada vez mais oxigenado. Ainda não criaram nada na sociedade que seja tão forte e grande como o PT. A plataforma só vai funcionar se formos todos para rua”.

Eleições de 2018
A senadora Gleisi Hoffmann aproveitou para falar da importância do Ceará e do Nordeste no pleito de 2018. De acordo com ela, a caravana Lula Pelo Brasil, etapa Nordeste, mostrou que existe um forte apoio e reconhecimento aos governos petistas, isso sem contar os bons indicadores do governador cearense Camilo Santana (PT).

“O Ceará foi fundamental na caravana pelo Nordeste e ele saiu muito feliz daqui. O Brasil está decrescendo e o Ceará é o estado que tem apresentado indicadores positivos. Estamos fazendo um governo que atende a população e o que povo precisa”.

De Assis Diniz também falou sobre as caravanas e sobre a terceira etapa: “Quando Lula veio foi uma comoção, foi o reconhecimento do legado da história e da identificação das pessoas com os programas sociais. Elas se viam na construção de mudança de vida. Tivemos também Lula em Minas Gerais e foi espetacular. Agora vamos para uma nova etapa da caravana ES e RJ”.

Gleisi garantiu a candidatura de Lula e chamou de “tititi” quem afirma que ele não poderá se candidatar. “Lula é candidato de uma parcela expressiva do povo brasileiro e o PT tem responsabilidade de garantir sua candidatura. Lula será o candidato porque ele é inocente e se o julgamento for justo vai absolver, não tem provas. Mesmo que o TRF condene, temos todos os mecanismos para que ele seja candidato. A inscrição é dia 15 de agosto, ele vai se inscrever e vamos entrar com todos os recursos e embargos judiciais”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.