DECEPÇÃO PARA MORO: Delcídio inocenta Lula e diz que ex- presidente nunca interferiu na delação de Cerveró; SAIBA!

Além das 27 testemunhas de acusação que inocentaram Lula no caso triplex, o ex-presidente Lula também foi inocentado no depoimento do ex-senador Delcídio Amaral, no processo que corre em Brasília, sobre obstrução judicial por “compra do sigilo de Nestor Cerveró”.




Abaixo, nota da defesa do ex-presidente:

Delcidio do Amaral foi interrogado nesta data (15/2) pelo juízo da 10ª Vara Federal de Brasília, no processo relativo à suposta “compra do silêncio de Nestor Cerveró”, sem ter assumido o compromisso de dizer a verdade.




Suas declarações revelaram de forma inequívoca que ele tinha interesse próprio no processo de delação premiada de Nestor Cerveró. Delcidio Amaral admitiu que se sentiu ameaçado em conversas com familiares de Cerveró diante da possibilidade de o ex-diretor da Petrobras delatar supostos recebimentos de propina por ele, Delcidio, em contratos que a Petrobras firmou com a Alston e a GE, e, ainda, por supostas contribuições ilegais relativas à campanha de 2006 para o governo do Estado do Mato Grosso do Sul.

Nestor Cerveró, quando ouvido como testemunha pelo mesmo juízo (8/11/2016), reconheceu, com o compromisso de dizer a verdade, que as investidas de Delcidio tinham interesse próprio – buscavam dissuadi-lo de delatar o próprio Delcidio. A advogada Alessi Brandão, que assessorou Cerveró no processo de delação, depôs na mesma data e confirmou o que foi dito pelo seu cliente. Na mesma direção foi o depoimento de Bernardo Cerveró, em 28/11/2016, na qualidade de principal responsável pelo processo de delação de seu pai.

Hoje, Delcidio também admitiu em seu interrogatório fazer uso recorrente de “bazofia”, usando de afirmações que não correspondem à realidade. É nesse contexto que entendemos ter ele atribuído ao ex-Presidente Lula uma frase para que verificasse o que poderia ser feito para ajudar a família de José Carlos Bumlai. Essa afirmação, além de não comprovada, não configura qualquer tentativa de obstrução à justiça. Delcidio ainda admitiu não haver testemunha dessa narrativa. Ele reconheceu não ter intimidade com Lula, apenas proximidade política por ser líder do governo a partir do início de 2015 e foi nessa categoria que o ex-Presidente o recebeu.

Todos os demais depoimentos colhidos nessa ação penal colidem com a versão de Delcidio e deixaram claro que Lula jamais fez direta ou indiretamente qualquer intervenção no processo de delação premiada de Nestor Cerveró, seja para impedir, seja para retardar o ato.

Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA