“Deltan e Moro cometem exageros”, admite Arnaldo Jabor

4









você pode gostar também Mais do autor

4 Comentários

  1. Roberto Amaral Diz

    TODO MUNDO É BABACA OU LULA É LIMPO?
    Se houve alguém investigado nesse país esse alguém tem nome: Luis Inácio Lula da Silva.
    O grande sonho de consumo dos militares? Imputar ao sindicalista Lula algum crime, algum ilícito, para tirá-lo de circulação e aplacar os ânimos dos metalúrgicos do ABC, e as polícias Civil e militar não conseguiram, o DOI-CODI não conseguiu, o DOPS não conseguiu.
    Candidato a presidente, pela primeira vez, todo o aparato midiático e de segurança nacional estava nas mãos dos adversários, que o investigaram, e nada.
    Veio a eleição seguinte, a do estelionato do Plano Real, novas investigações, novas suspeitas, novas calúnias, e nada.
    Veio a reeleição comprada, mais investigações, as mesmas acusações, e nada.
    Outra eleição, o pavor não só da direita brasileira como internacional, farejando o risco de perder uma propriedade de 500 anos, investigações redobradas, necessidade urgente de desmoralizá-lo, e nada.
    Governo bem sucedido, com os eternos deserdados do país conseguindo conquistas, a classe média na festa do consumo, a burguesada ganhando dinheiro a rodo e o pânico no império, a necessidade de retomar o poder, e nasceu o Mensalão.
    De Joaquim Barbosa pode se dizer tudo, menos que não seja astuto, usuário de pouca ética e manobrador.
    Pois Joaquim fez de tudo, o lícito e o ilícito, o moral, o imoral e o amoral, chegando aos amigos mais íntimos de Lula, vasculhando-lhe cada botão da cueca, rastreando, farejando como um cão faminto, e nada.
    Reeleito Lula, o Mensalão teria que continuar, era preciso cassá-lo, execrá-lo, desmoralizá-lo, levá-lo ao impeachment, e o Mensalão se contentou com inocentes, a título de “domínio do fato”, porque contra Lula… Nada.
    Segundo mandato terminando, moral lá em cima, popularidade a toda, capaz de fazer o sucessor, e as investigações, as mesmas suspeitas, as mesmas ilações, as mesmas calúnias, as mesmas investigações, e nada.
    Nova eleição, Dilma Vana Roussef no poder, continuidade do projeto Lulopetista de soberania nacional com partilha social, e as baterias das calúnias, da maledicência, dos boatos, mudaram de direção, vasculharam até as latas de lixo da presidente, em busca de restos de documentos, notas fiscais, qualquer coisa capaz de imputá-la ladra, e nada.
    Certos da absoluta honestidade de Dilma, fato notório, reconhecido até pelos seus detratores e investigadores, comentado, por eles, em declarações e entrevistas, havia que se buscar por vias indiretas, e apareceu Pasadena, com todos os assessores dela sendo ladrões, a filha, procuradora, portanto impedida de ter outra atividade, exceto o magistério, passou a ser dona de dezenas de empresas, sem que Joaquim Barbosa e milhares de Policiais Federais, o Ministério Público, ninguém percebesse.
    E veio a campanha da reeleição, novamente necessário desconstruir Lula, e pariram a Lava Jato, escritório norte americano no Brasil. O alvo? Lula.
    E chegaram na Odebrecht, a maior empreiteira da América Latina e uma das maiores do mundo, concorrente direta da empreiteira da família Bush, e sob os aplausos norte americanos começou o desmonte da nossa infra-estrutura.
    Quando chegaram em Marcelo Odebrecht, amigo íntimo de Lula, de viagens, peladas e churrascos, a certeza: chegaram no Lula.
    Arbitraria e covardemente, atropelando as leis e a dignidade, o juiz, promotor e garoto propaganda da operação Lava Jato, mandou que a polícia invadisse a empresa e apreendesse tudo: computadores, anotações contábeis, agendas particulares, recibos, bilhetinhos… Quebraram os sigilos telefônicos dos diretores da empresa e foi tanta a certeza de terem chegado em Lula, que Moro afirmou: “em poucas horas o Nine estará preso”, o nine referindo-se aos nove dedos de Lula, uma mutilação resultado de acidente de trabalho, mostrando a cínica e verdadeira face do juiz, num comentário indigno de um magistrado, em nível de moleque de esquina.
    No dia seguinte, nada encontrando, ao invés de ter a dignidade de dizer que nada encontraram capaz de incriminar Lula, a afirmação do juiz foi de que “Lula não está sendo investigado”.
    Sem terem o que dizer, passaram ao ataque por vias transversas, e o filho de Lula passou a ser dono da Friboi, o maior exportador de proteína animal do mundo, de propriedade de empresário ligado ao PSDB, sendo processado por sonegação fiscal, em ação previamente acordada com o governador de Goiás, na campanha eleitoral; passou a ser dono de um castelo no Pantanal, e que fica na Toscana, sendo propriedade de um conde italiano; e comprou uma mega fazenda, que se constatou ser a Esalq, Escola de Agricultura Luis de Queirós, uma universidade pública; isso viajando em seu jatinho particular, de propriedade do empresário Eike Batista; as noras de Lula passaram a ser beneficiárias de fortunas vindas da Petrobras e de empreiteiras, culminando, agora, com Lulinha proprietário do iate do dono da Rede Tevê, calúnia propagada por um dopado troglodita lutador.
    Nesta semana Lula afirmou que neste país pode existir gente tão honesta quanto ele, mas ninguém mais honesto que ele, diante do silêncio dos seus opositores, salvo os coxinhas, que ironizaram, mas estes fizeram da política religião, ato de fé, vivendo de crenças sem respaldo na realidade, comendo merda e justificando não ser merda porque colocaram sal ou açúcar, ao gosto de cada um.
    Depois de décadas de investigações e da declaração de Lula, a minha pergunta é óbvia: será que neste país, da direção da polícia federal ao guardinha da esquina, só há policiais babacas, incompetentes, incapazes de investigar e denunciar um delito?
    Será que neste país, de qualquer um dos ministros do supremo tribunal federal ao mais anônimo e amador aprendiz de advogado, só há babacas, incompetentes, incapazes de levar a bom termo uma peça acusatória?
    Será que neste país, na mídia, do mais experiente e experimentado jornalista investigativo aos contínuos das redações, só há babacas, incompetentes, incapazes de criar fatos jornalísticos consistentes e verossímeis?
    Lula é o primeiro humano, em toda a história da humanidade, a só cometer crimes perfeitos ou Lula é, realmente, um homem moralmente íntegro, limpo?
    Francisco Costa

  2. Roberto Amaral Diz

    O Sr. Nivio Ribera externa todo o seu preconceito contra um cidadão ao referir-se a ele dando enfoque a sua deficiência. Lamentável, espero que o referido Sr. jamais tenha que enfrentar a deficiência para aprender respeitar. No que tange ao conteúdo da sua manifestação a mesma é como a denúncia apresentada contra Lula, absolutamente vazia, inócua, sem objetivo. A melhor técnica legal ensina que para o processo crime é necessário a individualização da conduta, a tipificação penal, a culpa, e a autoria, e isso qualquer aluno de 3º ano de direito sabe disso, lamentável que os desinformados e “doutores boatos de internet” ou mero replicantes de inverdades preconceituosas sejam manipulados e usados em prol de interesses dos poderosos que se escondem e usam essa massa de manobra como escudo. Ainda que as “autoridades” não estejam respeitando, vivemos em um Estado Democrático de Direito, onde a Constituição assegura o principio legal da presunção da inocência, determinando que não há crime sem lei anterior que o defina, prevendo e exigindo o devido processo legal com a ampla defesa, o contraditório, a necessidade de juízo isento, igualdade de tratamento das partes e o duplo grau de jurisdição, fora disso é Estado de Exceção, ilegal, arbitrário e que se só atende interesses de alguns poucos. A Lei penal estabelece que a acusação tem a necessidade de comprovar os termos da denúncia, não podendo haver a menor sombra de dúvidas sobre a culpabilidade uma vez que em prol do acusado vige o princípio do “in dubio pro reo”. É claro que isso é matéria essencialmente e técnica e ninguém vai aprender na telinha da “grobro” ou nos sites de fofocas da internet. A ignorância só permanece até que o conhecimento se instale.

  3. nivio ribera Diz

    Meu caro Jabor o nove dedos pode mandar enfiar o processo dele naquele lugar dizer que a constituição que se foda e que os ministros do supremo são covardes e muitas mais, próprias de um alucinado e desesperado que não esqueçam é ex pres. das republica e todo mundo acha graça. No entanto o procurador diante das gritantes evidencias chamou o nove dedos de chefe da quadrilha e fica todo mundo injuriado. Meu caro Jabor dessa vez voce pisou na bola muito feio.

  4. Terezinha Cunha Garcia Diz

    O País esta cansado de aprendizes …Nos os colocamos nas urnas para governar ; e não , para frequentar escolas de aprendizados políticos ilegais….fora tds os tipos de infatores nacionais.fora a fama de que tds brasileiros são SAFADOS.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.