Deputada Luiza Erundina critica duramente o governo Temer e diz que o mesmo tem discriminação com as mulheres; CONFIRA!

0

A deputada Luiza Erundina (PSOL), pré-candidata à Prefeitura de São Paulo, fez duras críticas ao governo interino de Michel Temer. Em entrevista à revista Cult, Erundina defendeu uma maior participação da mulher na política para combater situação apresentada ao País pelo governo interino.

“Não vê esse governo provisório que temos aí? Ou interino? Não tem uma mulher. Só tem macho. E macho que não tem compromisso com a igualdade de gênero, de raça, de oportunidades, de direitos. Por isso, a gente tem de fazer política, para além de administrar a cidade. Um prefeito ou uma prefeita de São Paulo tem que ser mais do que um administrador competente. Tem que ter liderança política para interferir nos rumos da economia, nas decisões estratégicas do país”, disse.

Erundina defendeu que a mulher deve ocupar mais espaços na política. “Nós somos 52% da população e menos de 10% no Congresso Nacional. Nós precisamos, podemos, queremos e temos direito a ter poder. Porque só quando temos poder é que mudamos as políticas públicas e as orientamos no sentido de atender não só às mulheres, mas também aos negros, homossexuais, índios, as minorias… Todo cidadão tem direitos plenos para o exercício de sua cidadania.”

A deputada do PSOL, uma das principais críticas do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff no Congresso, destacou que o Brasil atravessa uma “profunda crise política, econômica, social, institucional”. “Isso precisa ser levado em conta quando se está planejando uma ação concreta, que no meu caso é o governo de uma cidade. A crise no país interfere, determina, condiciona. E uma cidade da importância, do peso de São Paulo para o país e para o mundo não pode ficar omissa, indiferente. É preciso se posicionar, se colocar e influenciar na busca de soluções para esses graves problemas estruturais que o país vive hoje”, afirmou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.