Dilma e Janaína podem travar “embate” no senado; ENTENDA!

3

No início da sessão do julgamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff, senadores já estão mais preocupados com a etapa de segunda-feira (29), quando a presidente afastada, Dilma Rousseff, fará sua defesa diretamente no plenário do Senado.

O receio é com o comportamento da advogada de acusação, Janaína Paschoal, que pode fazer perguntas para a petista. Pelo seu estilo inflamado, o temor é que ela faça provocações à presidente afastada, tumultuando a sessão. A advogada acompanhará o processo do plenário do Senado. Ela chegou pontualmente à sessão desta quinta (25).

Um senador aliado de Temer disse que iria conversar com seus colegas para tentar evitar que Janaína Paschoal seja a escolhida, entre os advogados de acusação, a fazer questionamentos para Dilma Rousseff. Além dela, compõem o grupo os advogados Hélio Bicudo e Miguel Reale Jr.

O receio era partilhado também pela equipe de defesa da presidente afastada. Reservadamente, senadores petistas diziam que a sessão da próxima segunda-feira pode virar um circo, diante do histórico de atuações polêmicas da advogada Janaína Paschoal durante as outras etapas do processo de impeachment.

Durante a análise do processo na Comissão Especial do Senado, Janaína chegou a bater boca com alguns senadores e fez discursos fortes, com ataques a Dilma.

Os senadores querem evitar que o processo seja ridicularizado pela população caso os senadores percam o controle e acabem se exaltando e a sessão seja comparada ao que aconteceu na Câmara dos Deputados, quando a abertura do processo foi aprovada.

A sessão do julgamento final começou nesta quinta com meia hora de atraso, às 9h33. Hoje, os senadores apresentarão questionamentos ao processo e depois ouvirão parte das testemunhas. Primeiro serão ouvidos as duas indicadas pela acusação e, em seguida, as seis indicadas pela defesa. A expectativa é de que essa fase acabe na madrugada de sexta para sábado.

Na semana que vem, os parlamentares ouvirão a defesa pessoal de Dilma e a apresentação final dos advogados. Depois, cada um dos 81 senadores poderá discursar por 10 minutos. Só então eles iniciarão a votação que selará o destino de Dilma. Com informações da Folhapress.

você pode gostar também Mais do autor

3 Comentários

  1. Discover More Diz

    I simply want to say I am just new to blogging and really liked you’re blog. Almost certainly I’m want to bookmark your site . You definitely have tremendous writings. Cheers for sharing with us your website page.

  2. Boss Diz

    This was kind of like a boil and a cyst wrapped up into one. It gave us the runny pus and blood that a boil would give you and then at the end it gave us the nice thick cheese that a cyst would give you. They also saved us from having to watch all the wiping of the pus, this was just one a great video. Thanks for the nice find. I loved it. DwdlelW-loveS.

  3. Francisco Neri Filho Diz

    A questão não é essa. Na verdade, falta a Dilma dialética para enfrentar Janaína. Esta fala com clareza e domina a língua pátria, além de ser versada em direito. Aquela é toda atabalhoada e tem dito coisas tão absurdas e sem sentido, que foram objeto de chacota. O que os defensores da Dilma temem é que, de mulher para mulher, a valentia dela se dissolva em meio à discussão e a presidenta afastada não possa passar por vítima, conforme a estratégia da esquerda radical. Já, enfrentando um homem, eles acham que o estratagema tem mais chance de funcionar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.