DIRETA: Dilma rebate com firmeza o julgamento antecipado feito pelo senador Aníbal;

0

A presidente Dilma Rousseff deu uma de suas respostas mais contundentes hoje no Senado contra o senador e amigo de militância na época da ditadura militar José Aníbal (PSDB-SP).

Em sua pergunta, Aníbal, que chegou ao Senado após o golpe, por ser suplente do chanceler interino, José Serra, lembrou que conhece Dilma há 50 anos. Os dois estudaram e foram presos juntos no AI-5.

O senador tucano disse que não julgaria Dilma, o que lhe seria penoso, mas sim “suas pedaladas, seus crimes”, e declarou que o governo da presidente “já não existe mais”. Aníbal afirmou ainda que torceu por ela até 2012,quando ela “desorganizou o setor elétrico”.

Dilma disparou: “Espero que o senhor tenha em relação a esse processo uma posição de imparcialidade e que o senhor não me condene antes da hora. É uma falha profunda no devido processo legal, e eu nunca soube que isso era possível, um julgador, na hora em que uma testemunha está depondo, externe o seu julgamento”.

Ela explicou suas decisões na crise do setor elétrico, em 2012, dizendo que a medida provisória que teria provocado a discordância de Aníbal estava relacionada à revisão de contratos com empresas do setor que foram revistos para que o lucro fosse passado à população. Em 2014, quando houve aumento da conta de luz, ela disse que houve escassez de recursos.

Dilma disse ainda a Aníbal, sobre o processo de impeachment, que “a história do rito não basta. É preciso que o rito seja seguido, mas é imprescindível que o objeto do conteúdo também mereça a maior consideração, e lamento que o senador não tenha tido”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.