DISCURSO INFLAMADO: “Renan nunca me fez favor nenhum e eu nunca pedi nada à ele”, diz Gleisi; VEJA!

1

Depois de um discurso inflamado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em que ele disse que teria intermediado pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) junto ao Supremo Tribunal Federal para “desfazer o indiciamento” dela e de seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, a parlamentar afirmou que nunca pediu favor a Renan.

A bancada do PT no Senado também divulgou uma nota em defesa da senadora, em que diz que ela “jamais foi beneficiada por interferências junto ao STF” e que, em nenhum momento, “solicitou ou foi beneficiada por qualquer vantagem oriunda da transferência de terceiros no STF”.

Paulo Bernardo chegou a ser preso em junho, mas foi solto oito dias depois pelo Supremo. O apartamento funcional de Gleisi foi alvo de mandado de busca e apreensão pela Polícia Federal, o que levou o Senado a protocolar uma reclamação junto ao STF destacando o fato de que residências de parlamentares têm imunidade.

Em coletiva à imprensa, Renan disse que se arrependeu da reação que teve no plenário contra Gleisi. “Não sei como isso aconteceu, porque não é do meu temperamento. Eu tenho procurado ter a melhor interlocução e convivência com todos”, afirmou.

Em entrevista à TV Senado após a entrevista coletiva de Renan, Gleisi atribuiu o bate-boca a “um momento de tensão, de nervosismo, em que a colocação do presidente Renan não ficou correta em relação aos fatos”.

“O Renan se confundiu. Eu acho que ele estava nervoso e se confundiu, porque ele nunca interferiu por mim para tirar indiciamento, e eu nunca pedi nada a ele. Ele nunca me fez favor nenhum. Ele é presidente de uma instituição, e eu comuniquei o Senado sobre o que estava acontecendo. O Senado entrou institucionalmente”, disse ainda.

Abaixo, a íntegra da nota da bancada do PT no Senado;

PT no Senado reitera que Gleisi Hoffmann jamais foi beneficiada por interferências junto ao STF

A bancada do PT no Senado Federal manifesta a sua solidariedade à senadora Gleisi Hoffmann (PR), em razão das declarações feitas, nesta sexta-feira (26), pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), no plenário da Casa.

Em nenhum momento, a senadora Gleisi solicitou ou foi beneficiada por qualquer vantagem oriunda da interferência de terceiros no Supremo Tribunal Federal (STF), seja porque jamais aceitaria isso, seja porque aquela Corte não é suscetível a expedientes dessa natureza.

As intervenções do Senado Federal protocoladas no STF – quais sejam, as reclamações nº 23.585 e nº 24.473, das quais a senadora Gleisi é parte – foram institucionais e em defesa das prerrogativas constitucionais de todos os membros desta Casa.

À luz do que precede, a bancada do PT lamenta profundamente o episódio ocorrido, que, mesmo fruto da tensão momentânea da discussão, não deve se repetir no diálogo político elevado que pauta este Senado Federal.

Brasília, 26 de agosto de 2016.

você pode gostar também Mais do autor

1 comentário

  1. neumir Diz

    O desespero de um canalha de longa carreira. Covarde!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.