Em 2017, um em cada três desempregados no mundo será brasileiro

O ano de 2017 não será muito bom para o Brasil em termos de emprego. De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgados nesta quinta-feira (12) e obtidos pelo jornal O Estado de S. Paulo, o país será responsável por adicionar 1,4 milhão de desempregados até o fim do ano.

Isso significa que, até dezembro, o Brasil terá 13,8 milhões de trabalhadores fora do mercado. A OIT alerta que, entre 2016 e 2017, serão 3,4 milhões a mais de desempregados em todo o mundo. Destes, 35% serão brasileiros. Ou seja, de cada três novos desempregados no mundo, um será do Brasil.

“As coisas vão piorar no Brasil antes de voltar a melhorar”, alertou Steve Tobin, economista-senior da OIT. Na avaliação do economista, rumores apontam que a economia do Brasil começará a se recuperar apenas em 2018. “Mesmo que o PIB melhore, existe uma reação retardada no mercado de trabalho”, disse. Para a OIT, a crise enfrentada pelo Brasil em 2016 foi “mais profunda que antecipada” e, por isso, não deve terminar em 2017.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA