EMPRESÁRIO ABRE O JOGO: Funaro diz que delação se tornou um verdadeiro balcão de negócios no Brasil;

0

O empresário Lúcio Bolonha Funaro, apontado como operador do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, afirmou, em entrevista ao site da Veja que pretende colaborar com os investigadores da Operação Lava-Jato. “Sem dúvida estou aqui para colaborar ”, disse, rejeitando, porém, assumir o papel de delator. “Só delata quem cometeu o crime, e eu não cometi”, afirmou.

O empresário, denunciado pela Procuradoria-Geral da República por desvio de dinheiro na Caixa Econômica Federal, alega que é vítima de um mercado de delações premiadas. “Existe um mercado de delações em andamento, e a Procuradoria-Geral da República deve tomar cuidado com isso, sob pena de acabar prejudicando toda a operação”, afirma.

“Não entendo como a PGR aceita este tipo de delação, mas irei demonstrar o que falo ao longo do processo. O que me incomoda é que, na minha vida, sempre que fiz denúncias à PGR, e foram várias, as fiz com prova do que falava. Hoje, basta falar, falar, falar…”, disse.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.