Empresário mineiro ligado ao PSDB grita “Fora Temer”; CONFIRA!

0

Por Omar Catito Peres (*),
via blog de Marcelo Auler

A crise econômica brasileira não pode esperar por mais nada. O tempo se esgotou. Não vou nem mais me referir à crise política. Essa já dominou o noticiário policial.

A corrupção generalizada, mesmo que não seja do Presidente a maior responsabilidade, seu partido, o PMDB, é protagonista da roubalheira institucionalizada.

Doze milhões de desempregados, mesmo que não seja do Presidente a maior responsabilidade, caberia a ele, extirpado o PT do poder, reverter o processo. Mas ao contrário, a recessão aumenta na mesma proporção da inércia de seu governo; Envolvimento de seis principais colaboradores e amigos no lava-jato. “Todos os dias” um ministro é exonerado. “Todo dia” um membro de sua base de apoio é citado em delitos; A unanimidade de que a recessão em 2017 será ainda pior que 2016.
E o mais importante: 80% da população querem que o presidente renuncie! Portanto, é zero a chance do sr. recuperar o prestigio e se tornar um presidente amado pela população. Ao contrário, as manifestações contra a inércia e incapacidade já demonstrada de seu governo, vão aumentar. A pressão, ao longo do ano, vai se tornar insuportável. E a economia continuará sendo destruída!

Por isso Presidente, acho que o sr. deveria renunciar. Seria a maior demonstração de amor ao país, ao nos devolver o que perdemos: a esperança!

O resgate da esperança virá através de eleições diretas. Só por meio de novas eleições é que a sociedade brasileira poderá discutir seu futuro. Com o senhor, repito, a esperança é zero.

“Só por meio de novas eleições é que a sociedade brasileira poderá discutir seu futuro . Com o sr, repito, a esperança é zero”.

Aí vem a pergunta que “todo mundo” adora fazer: quem serão os candidatos? A minha resposta: certamente os mesmos que seriam, ou serão, candidatos em 2018!

Ou seja, Serra, Alckmin, Aécio, Lula, Marina, Ciro ou qualquer outro brasileiro. Pois somos brasileiros e esses são, por enquanto, os candidatos que desejam o poder. Não gostam? É o que temos e nada vai mudar até 2018.

Fato, Presidente, é que o país está sangrando. Nossa alma está sangrando. E não podemos continuar assim! O sr. já foi tudo na política brasileira. Presidente da República!

Mas vamos ser sinceros? O senhor tem muitas qualidades: domina bem o nosso idioma, é conciliador. etc., etc..

Mas, sinceramente, o senhor. não possui nenhuma vocação para gestão! Nenhuma! O senhor sequer tem um plano de governo!

Por tudo isso, Presidente, renuncie! Dê chances ao Brasil de se recuperar e sair desse buraco que nos encontramos. E, hoje, não tem mais o PT para jogar a culpa. O senhor é responsável por tudo o que está acontecendo: o país parou por sua falta de operacionalidade e gestão da coisa pública. O senhor só faz reunião políticas todos os dias no Palácio. Enquanto isso, enquanto o senhor fica discutindo política, o Brasil real, continua ladeira abaixo. Tudo isso, senhor Presidente, porque o senhor não gosta de gerir nada. O senhor só gosta de política!

Se eu fosse o senhor, “conversava com o travesseiro: já fui Deputado e presidente da Câmara. Estive no poder e mandei no PMDB por mais de 20 anos. Tornei-me, mesmo que de forma indireta, Presidente da República. Não estou conseguindo melhorar a economia do país, muito menos fazer uma gestão que traga a esperança de volta ao povo brasileiro. Pra que então fazer o país continuar sangrando? Vou renunciar e entregar ao povo a decisão sobre o futuro da nação!”

No dia seguinte, em cadeia de TV, o senhor faria o seguinte pronunciamento:

“Brasileiros, fui colocado na presidência. Fatos alheios à minha vontade nos fazem viver a maior crise política e econômica de nossa história. Urge, portanto, que tomemos decisões acima de divergências políticas, cabendo ao povo decidir o nosso destino. Por isso, renuncio ao cargo de Presidente da República, convocando eleições diretas em 90 dias”.

Sei que a Constituição fala em eleições indiretas, mas o senhor anunciará o envio de um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) convocando eleições em 90 dias. Com sua força no Congresso, há de convencê-lo da necessidade desta mudança. E assim consolida seu nome na História!”

Presidente: o senhor sairá como herói nacional! Como um homem que abriu mão do poder! Um democrata.

Mas, se o senhor continuar insistindo em permanecer no poder, restará para a sua biografia duas linhas:

Tomou posse como presidente após um golpe de estado. Ficou dois anos no poder. Seu governo teve dezenas de colaboradores acusados de corrupção, proporcionando a maior recessão econômica da história do Brasil .

Renuncie Presidente. É melhor para o senhor. Essencial para o país e milhões de brasileiros.

Simples assim!

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.