ENCRENCADO: Operador de Cunha diz que funcionários foram ameaçados; CONFIRA!

2

A defesa do corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso no último dia 1º sob acusação de ser operador de um esquema de corrupção na Caixa que envolve o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que funcionários de uma empresa dele foram alvos de ameaças.

A ação teria partido do ex-sócio Alexandre Margotto, que tenta uma delação premiada e foi alvo de buscas na Operação Sépsis.

Sob esse argumento, a defesa de Funaro pede que seja avaliada a prisão preventiva de Margotto ou que ele seja alvo de outras medidas cautelares. A petição foi protocolada no Supremo nesta terça-feira (19).

“Alexandre Margotto entrou em contato com funcionários da Holding Viscaya, de propriedade do peticionário [Funaro], na data de 12.07.2016, ameaçando-os sob a chantagem de que ‘iria incriminar a todos’, além de ‘retaliar’ o próprio peticionário e sua família”, escreveu o advogado de Funaro, Daniel Gerber.




Como prova, a defesa juntou documentos que mostram ligações recebidas de um telefone que seria de Margotto e troca de mensagens entre funcionárias de Funaro se dizendo amedrontadas.

A Folha de S.Paulo revelou na semana passada uma gravação de áudio na qual Margotto pede o pagamento de R$ 100 mil e de dívidas atrasadas que Funaro teria com ele para não implicá-lo em uma delação premiada. Advogados que assessoram Margotto disseram que ele teria comentado que faria um “jogo” com Funaro para tentar receber o que ele lhe devia por negócios que fizeram juntos.

A defesa de Funaro pede ainda que o Ministério Público não negocie uma delação com Margotto, justamente por causa do áudio, sob a justificativa de que ele “negocia o conteúdo daquilo que será delatado”.




Funaro e Margotto foram acusados pelo ex-vice presidente da Caixa, Fábio Cleto, de receberem percentuais de propina referente a recursos liberados pelo banco a grandes empresas. A defesa de Funaro nega as acusações. A reportagem não localizou a defesa de Margotto para comentar.

Outra reclamação feita pela defesa é de que Funaro ainda não foi chamado para prestar depoimento aos procuradores sobre as acusações de Cleto, mesmo estando preso já há 18 dias. Com informações da Folhapress.

você pode gostar também Mais do autor

2 Comentários

  1. Edgardo Brasfield Diz

    Ayant été déjà victime des procédures de prêt couteux et long, je me suis donc finalement tourné vers MEILLEUR CREDIT qui a su me proposer un prêt rapide et sans AUCUN FRAIS à l’avance.Veuillez visiter leur site ( http://www.meilleur-credit.net )

  2. discover this info here Diz

    I just want to mention I am just all new to blogging and really loved this web blog. Very likely I’m likely to bookmark your blog post . You absolutely have beneficial stories. Thanks a bunch for revealing your webpage.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.