Favorito para assumir a Câmara, Rosso evita opinar sobre Cunha

0

Os principais nomes que se destacam para a sucessão de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na presidência da Câmara não querem opinar sobre o grave processo de cassação do agora ex-presidente da Casa. Eles evitam confrontar o peemedebista e desconversam sobre suas prioridades legislativas.

Um desses nomes que se colocam ‘em cima’ do muro é Rogério Rosso (PSD-DF) que afirmou em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que a sua prioridade no mandato seria garantir a governabilidade e desconversou sobre a anulação do mandato de Cunha. Os candidatos Marcelo Castro (PMDB-PI) e Rodrigo Maia (DEM-RJ), também não quiseram responder sobre o tema.




Acerca de temas fundamentais para sociedade, ainda considerados polêmicos em países subdesenvolvidos, como aborto, demarcação de terras indígenas e casamento homoafetivo, Rosso se mostrou conservador, seguindo exatamente a mesma linha de pensamento e governabilidade de Cunha. O fato é que não se deve esperar muita diferença na Câmara, mesmo com um novo presidente. Com a renuncia e Cunha ao cargo de presidente da Casa, ele permanece como deputado federal até que sua cassação seja votada.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.