FAZ PARTE DO ACORDO? Mulher de Cunha arrola testemunhas do primeiro escalão do governo Temer;

0

Cláudia Cruz, mulher do deputado afastado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) convocou o relator do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, deputado Jovair Arantes (PTB-GO) e dois ministros do governo do vice-presidente em exercício Michel Temer para serem suas testemunhas de defesa na ação penal a que responde no âmbito da Operação Lava Jato. Os ministros das Cidades e dos Transportes, Bruno Araújo (PSDB-PE) e Maurício Quintela (PR-AL) estão no rol de 26 testemunhas arroladas pela defesa de Cláudia Cruz.

Cláudia responde pelos crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro por ser suspeita de ter lavado mais de US$ 1 milhão originários de crimes que teriam sido praticados por Cunha em contratos da Petrobras.




Segundo a denúncia aceita pelo juiz federal Sérgio Moro, Cláudia teria se beneficiado de parte de uma propina no valor de US$ 1,5 milhão que teria sido recebida por Cunha, que teria recebido o dinheiro para viabilizar a compra de um campo de exploração de petróleo na África pela Petrobras.

Além de Jovair Arantes, Bruno Araújo e Maurício Quintela, a defesa também convocou os deputados Carlos Marun (PMDB/RJ), aliado de Cunha que atuou para que o pedido de cassação do correligionário fosse arquivado pelo Conselho de Ética, Hugo Motta (PMDB/PB), Felipe Maia (PMDB/RN), Gilberto Nascimento (PSC-SP) e Átila Lins (PSD-AM).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.