Instituto Lula vai processar governo por uso de vídeo sobre reforma

0

Em uma reunião de Michel Temer com ministros e congressistas no final de março, o deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES) apresentou a base aliada um vídeo contendo falas de Lula e Dilma defendendo a reforma da Previdência.

O encontro aconteceu na noite do dia 20 de março para articular a aprovação do projeto.

No entanto, o Instituto Lula afirmou que vai à Justiça caso o governo Temer volte a usar, na internet, vídeos do petista defendendo uma reforma da Previdência.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, auxiliares já declararam que o ex-presidente não endossa a proposta que o Planalto enviou ao Congresso.

O vídeo usado na reunião mostra o ex-presidente afirmando que a Previdência “de vez em quando tem de ser reformada”. Um dos argumentos de Lula é sobre a expectativa de vida da população. “Quando a Lei Eloy Chaves foi feita, em 1923, a gente morria com 50 anos de idade. Hoje a gente está morrendo com 75”.

O petista afirmou no vídeo que a lei deveria ser atualizada. “Na media em que avança cientificamente a nossa sobrevivência e longevidade, você não pode ficar com a mesma lei feita 50 anos atrás”, disse.

Já a ex-presidene Dilma aparece em um vídeo citando que países desenvolvidos alteraram a idade mínima para aposentadoria. “Você tem várias formas para encarar a questão da Previdência. Os países desenvolvidos… todos eles buscaram aumentar a idade de acesso, a idade mínima para acessar a aposentadoria. Tem esse caminho.”

No entanto, Lula e Dilma falavam nos vídeos sobre outras propostas de reforma da Previdência, apresentadas em outros anos, e não sobre o texto que o Planalto enviou ao Congresso.

NOTICIAS AO MINUTO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.