JÁ PODE PEDIR MÚSICA: Terceira pesquisa seguida mostra porque Temer não pode colocar ‘cabeça fora’ do Planalto

0

A pesquisa foi realizada de 31 de março a 1º de abril entrevistando 1.684 brasileiros com 16 anos de idade ou mais, em 225 municípios. A margem de erro é de 3,8 pontos percentuais para mais ou para menos.

Para 64% dos brasileiros, o governo Temer é ruim ou péssimo e 28% regular. Apenas 5% consideram a administração ótima ou boa. Dos entrevistados, 3% não souberam ou não responderam.

Ao comparar o governo atual com a administração de Dilma Rousseff, 42% acreditam que o governo do peemedebista é pior.

A pesquisa apontou ainda que a grande maioria dos brasileiros querem mudança para as eleições de 2018 (87%). Uma parcela de 7% da população opta pela continuidade e 6% não souberam ou não responderam.

A opinião dos brasileiros sobre a reforma política reforça esse desejo de mudança. Entre os entrevistados, 56% são a favor da reforma política, 23% são contra e 21% não souberam responder.

Sobre a reforma da Previdência, 66% são contra a proposta de Temer e 73% disseram que não concordam em estabelecer a idade mínima de 65 anos para se aposentar.

De acordo com o levantamento, a maior parcela daqueles contrários à reforma tem de 45 a 59 anos. Entre os favoráveis, 31% estão na faixa etária de 16 a 24 anos.

A pesquisa também apurou a percepção dos brasileiros sobre a vida no país, no último ano, é pessimista. Para 76%, o país piorou. Outros 18% dizem que a vida no Brasil está igual. Só 6% dos cidadãos disseram que houve melhora no último ano.

Entre os que consideram que a vida piorou, a maior parte concentra-se em duas regiões: Nordeste e Sudeste, com 79% cada.

A expectativa para os próximos meses também é ruim: 58% pensam que o país estará pior. Há 17% que acreditam em melhora. E 25% responderam que o país estará igual nos próximos meses. Os mais otimistas são da região Norte, mas chegam a apenas 26%.

Sobre as medidas econômica do governo Temer, a pesquisa indicou que o brasileiro não aceita o aumento de impostos. Perguntados sobre o tema, 86% das respostas foram contrárias e 8%, apenas, favoráveis. Do total, 6% não souberam ou não responderam.

Para os entrevistados, o principal problema do Brasil hoje em dia é a corrupção (49%). Em seguida, vem a saúde, com 13% das respostas, o desemprego (11%) e a segurança (9%).

Do Portal Vermelhoc

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.