LASCOU: Ex-ministro e aliado de Temer é alvo de mais um processo por corrupção

0

A Justiça Federal do Distrito Federal acatou denúncia contra o ex-ministro do Turismo Henrique Alves por improbidade administrativa. A denúncia foi apresentada pela Ministério Público Federal em 2004, por suspeitas de que o então deputado federal do PMDB tivesse enriquecido ilicitamente entre 1998 e 2002. A decisão, tomada no último dia 6, foi divulgada nesta quarta-feira (27), segundo informações da revista Veja.

A ação chegou a ser interrompida depois que Alves apresentou recurso que alegava prescrição dos fatos e questionava as provas do MPF. Agora, o caso foi parar nas mãos do juiz Marcello Rebelo Pinheiro, da 16ª Vara Federal, que decidiu retomar as investigações.

O MPF argumenta que o patrimônio declarado pelo ex-parlamentar não condizia com seu salário à época. O Ministério Público apontou irregularidades como transferência patrimonial dissimulada; despesas e gastos em montante superior à renda declarada; e titularidade dissimulada de sociedades comerciais, contas-correntes, investimentos, movimentação financeira e cartões de crédito em instituições financeiras sediadas na Suíça, nos Estados Unidos e em paraísos fiscais.

A ex-esposa de Alves, Mônica Azambuja, teve despesas de mais de R$ 1,5 milhões pagas pelo ex-deputado entre 2002 e 2003 por indenização do divórcio. O valor era superior a quatro vezes sua renda anual declarada.

Ao explicar o motivo de aceitar o pedido do MPF para que fosse levantado o sigilo do caso, o jiz disse que o processo “exige a publicidade justamente para que se possa dar o direito ao povo de conhecer a fundo as atitudes de seus representantes políticos”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.