MEDO DO POVO: Ministro das Cidades de Temer barra população em audiência sobre “Minha casa, Minha vida”; CONFIRA!

0

O ministro interino das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), proibiu a participação da sociedade na audiência pública promovida pela comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara (CDU) para debater, nesta quarta-feira 13, ações do ministério no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida. A decisão revoltou deputados petistas.

“Como podemos conceder uma audiência pública sem o público?”, questionou a deputada Moema Gramacho (PT-BA). Ela disse ainda que o debate sem a participação de representantes da sociedade civil, como os movimentos em defesa da moradia, dos sem-teto, das mulheres libertárias, apontam para a necessidade do retorno imediato da presidenta Dilma Rousseff ao poder.




Para o coordenador do Núcleo Agrário da Bancada do PT na Câmara, deputado João Daniel (PT-SE), o que ocorreu hoje “é retrocesso”. “Essa é uma demonstração da forma como aqueles que chegaram ao governo – a partir de um golpe liderado por Eduardo Cunha e que teve na figura do ministro interino de Bruno Araújo um dos mentores – trata o movimento social, e uma das maiores conquistas do povo que é o programa Minha Casa, Minha Vida”, afirmou.

Para Nilto Tatto (PT-SP), autor do requerimento que propôs o debate, a restrição de acesso ao plenário da comissão reflete “o formato do governo golpista de Michel Temer que não considera a participação popular na construção do processo democrático”.

“O próprio ministério impôs ao presidente da comissão, Jaime Martins (PSD-MG) para que não abrisse espaço para a representação da sociedade civil”, denunciou o deputado, que ainda chamou a atenção para a gravidade do tema em debate. “O que está em jogo aqui é o maior programa de habitação da história do País”, destacou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.