MPF SOB SUSPEITA: Dallagnol denunciou Lula com divergência nas declarações de delator; CONFIRA!

0

Denúncia dos procuradores da República na Lava Jato contra o ex-presidente Lula contradizem declarações de um dos principais delatores, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

Segundo os procuradores, Lula nomeou Costa para a diretoria da Petrobras ciente de que ele atuaria na arrecadação de propina para o PP, de acordo com a Folha de S. Paulo.

Diz a denúncia que Lula, como responsável pela nomeação de manutenção de Costa e Duque na estatal, “solicitou, aceitou promessa e recebeu, direta e indiretamente, para si e para outrem, inclusive por intermédio de tais funcionários públicos, vantagens indevidas”.

A acusação destaca ainda que “Paulo Roberto Costa, desde a sua nomeação, atendeu os interesses de arrecadação de vantagens ilícitas em favor de partidos da base aliada do governo, notadamente do PP”.

As acusações são contrárias ao depoimento de Costa em 5 de maio de 2015, na CPI da Petrobras, quando negou ter conversado com Lula sobre o esquema.

Quando questionado pelo deputado João Gualberto (PSDB-BA) se concorda que esse esquema de corrupção foi elaborado por Lula, o ex-diretor responde não ter conhecimento para dar essa informação.

Lula é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. O ex-presidente e sua mulher, Marisa Letícia, teriam recebido vantagens da OAS no caso do apartamento tríplex do Guarujá, que somam R$ 3,7 milhões.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.