PSDB EM FRANGALHOS: Delação de Adir Assad empolga Dória para 2018; CONFIRA!

0

O PSDB de Fernando Henrique Cardoso, à preço de hoje é uma das mais terríveis no mundo político nacional, principalmente em se tratando de nomes para disputa eleitoral de 2018, mais particularmente na questão de uma disputa presidencial.

Como podemos observar, o partido possui vários quadros, mas muitos deles, com o futuro político em jogo por conta de possíveis envolvimentos em escândalos de propinas, atos de corrupção e outras acusações que se confirmadas, serão irreparáveis do ponto de vista moral e jurídico.

Citamos aqui alguns exemplos de caciques do PSDB, que moralmente, não apresentam mais condições de opção consistente de dirigir os destinos de um país na dimensão do Brasil. Vejamos:

1º O senador Aécio Neves foi citado em praticamente todas as delações premiadas de executivos envolvidos na Operação Lava Jato.

2º José Serra, atual senador e ex-ministro das relações exteriores do governo Temer, tendo sido acusado de receber propinas que passam de 23 milhões de reais.

3º Aluízio Nunes ocupando atualmente um ministério importante do governo do presidente Michel Temer, igualmente denunciado no esquema de propina, e comprometido até a medula na famosa operação Lava Jato.

Claro que você questiona: E o governador de São Paulo Geraldo Alckmin que tem verdadeira alucinação pelo Palácio do Planalto? Esse, já foi deletado em algumas vezes por executivos de empreitaras como por exemplo a Odebrecht .

O problema de Alckmin e toda cúpula do PSDB de São Paulo, tende a se complicar ainda mais nos próximos dias e isso vem tirando o sono de muita gente dentro da referida agremiação partidária.

A questão é que, o doleiro e homem responsável por toda transação financeira dos tucanos em São Paulo, Adir Assad, acaba de fechar acordo de delação premiada com o Ministério Público e promete esclarecer os fatos nos mínimos detalhes.

Se o governador Geraldo Alckmin for denunciado com os rigores da fala do delator, a sua candidatura fica impraticável, pois se junta aos demais, ou seja, nivelado por baixo.

Por incrível que pareça, em se concretizando a entrega total do esquema de propina desses tucanos, inviabilizando as candidaturas do ponto de vista moral, político e jurídico, apareceria o nome do atual prefeito de São Paulo, João Dória, como o único tucano de peso, pois governa a maior cidade do país e é conhecido nacionalmente, como saída única para que o PSDB possa disputar o Palácio do Planalto ano que vem.

Dória que é muito vivo, vem usando os espaços que lhe são concedidos, principalmente nas redes sociais para xingar Lula e o PT, puxando para si a polarização da campanha presidencial.

Click Política

Matéria do Jornalista Gil Silva

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.