PSDB SEM NOMES: Gilmar Mendes pode favorecer Temer para disputar reeleição em 2018

2

Nesta semana, o Tribunal Superior Eleitoral deve aprovar uma nova orientação aos tribunais regionais, deixando claro que a condenação por doação irregular não torna, necessariamente, o condenado inelegível.

A indicação do TSE é que se avalie a gravidade do ato cometido, informa a Folha de S.Paulo.

Com isso, o TSE reforça o entendimento de que as doações só serão consideradas ilegais se configurarem abuso de poder econômico.

De acordo com a publicação, esse esclarecimento extra do tribunal acaba por beneficiar o presidente interino Michel Temer, condenado por doar R$ 16 mil acima do teto permitido.

você pode gostar também Mais do autor

2 Comentários

  1. GRAÇA VIEIRA Diz

    Deixa favorecer, vai levar um cacete como nunca se viu nesse país. Ele que venha!

  2. José Carvalho Diz

    Se preocupar com quem não tem voto e vai levar consigo até o resto da vida a pecha de “golpista” é escrever sobre um fato e ignorar outros que giram ao seu redor como as políticas antissociais do interino que vai inviabilizar qualquer pretensão a sua para ocupar o Palácio do Planalto via eleição direta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.