QUEDA? Com a explosiva delação de Odebrecht, Janot não tem opção e deve denunciar Padilha e Serra;

2

“Pau que bate em Chico também bate em Francisco”. Essa foi a frase mais marcante de Rodrigo Janot, ao tomar posse na procuradoria-geral da República.

Portanto, se Janot for mesmo fiel às suas próprias palavras, em breve ele denunciará dois dos principais ministros de Michel Temer – o chanceler José Serra e o chefe da Casa Civil Eliseu Padilha – bem como o próprio interino.

O motivo: todos foram abatidos pela explosiva delação de Marcelo Odebrecht, ex-presidente da maior empreiteira do País.

Sobre Serra, Marcelo disse que doou R$ 23 milhões à sua contabilidade clandestina, inclusive realizando depósitos no exterior (leia mais aqui). O empreiteiro também prometeu entregar provas de corrupção no Rodoanel, citando os operadores de Serra.

Em relação a Padilha, Marcelo disse ter lhe dado R$ 4 milhões em dinheiro vivo, após um encontro no Palácio do Jaburu em que o próprio Temer pediu ajuda à empreiteira – o que resultou num caixa dois, em dinheiro vivo, de R$ 10 milhões (leia mais aqui).

Se Janot denunciou o ex-presidente Lula apenas porque o ex-senador Delcídio Amaral o acusou de lhe pedir para calar Nestor Cerveró, o que fará com Serra, Padilha e Temer?

E se a denúncia contra Lula foi aceita pelo Judiciário, será difícil imaginar que o Supremo Tribunal Federal fechará os olhos para um caixa dois de R$ 33 milhões – R$ 23 milhões de Serra e R$ 10 milhões do PMDB.

Portanto, o governo Temer chegou ao fim. A única dúvida é saber se a queda ocorrerá antes ou depois da votação definitiva do impeachment no Senado.

você pode gostar também Mais do autor

2 Comentários

  1. visit site Diz

    I simply want to say I am just very new to blogging and site-building and really savored this web page. Likely I’m going to bookmark your blog post . You definitely come with fantastic writings. Thanks a bunch for sharing your blog site.

  2. Maria Jose Diz

    Esses caras são caras de pau. O MPF, vai denunciar e o STF vai passar 10 anos pra julgar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.