Russomanno se diz confiante em absolvição no STF

0

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, teve seu nome oficializado pelo partido neste domingo (24) se dizendo confiante de que será absolvido no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele é alvo de processo que ameaça anular sua candidatura.

“Assim como o meu, existem outros 116 casos análogos e todos foram aprovados”, afirmou.

Russomanno foi condenado na Justiça Federal por pagar uma empregada de sua empresa particular como se fosse funcionária de seu gabinete na Câmara dos Deputados. Ele recorreu da decisão ao STF.

“O ato 72 [da Câmara] permite que o assessor parlamentar tenha mais de uma atividade”, diz Russomanno.

Caso a condenação seja mantida, sua candidatura será anulada com base na Lei da Ficha Limpa, que torna inelegível o candidato que tem condenações por órgão colegiado.

Durante todo o evento, os dirigentes do PRB mantiveram o suspense se Russomanno subiria ao palanque com um nome para ser apresentado ao seu lado na chapa, mas ao final isso não aconteceu.

Segundo um parlamentar aliado do candidato, Russomanno saiu do evento direto para o almoço com um líder do PSD, de Andrea Matarazzo. Candidato com apenas 3% nas pesquisas, Matarazzo é cortejado por Russomanno e Marta Suplicy para companheiro de chapa.

CRÍTICAS AO PT

O candidato do PRB atacou o atual prefeito Fernando Haddad, que ele diz governar São Paulo “do gabinete”.

“O papel do prefeito é ser o zelador da cidade, não o síndico. Porque é o zelador que vai na ponta e vê o cano estragado”, disse. Ele também disse que sua campanha em 2012 custou R$ 6 milhões, 11 vezes menos do que a Haddad.

Ele relacionou a alta arrecadação do PT aos desvios hoje em investigação pela Operação Lava Jato.

Além de Russomanno, 83 candidatos da aliança PRB, PTN, PSC e PEN lançaram candidatura. O evento, segundo os organizadores, tinha por volta de duas mil pessoas. Caravanas de apoiadores vieram de vários cantos da cidade bancadas por candidatos a vereador. Dois ônibus lotados vindo de Heliópolis e outros dois do Sacomã trouxeram cerca de 150 cabos eleitorais do candidato à Câmara Osvaldinho da Feira da Madrugada.

Os militantes ganharam café da manhã no embarque e durante o evento receberam sanduíches de presunto e queijo e suco de caixinha.

“Até agora (final do evento) não sabemos quanto vamos ganhar”, disse Patrícia, que veio do Sacomã. Lucas Freitas, que distribuía camisetas do vereador Osvaldinho, diz que vai receber R$ 300 por semana para trabalhar na campanha. Com informações da Folhapress.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.