SITUAÇÃO SE COMPLICA! Globo mantinha contrato com delator da FIFA e imagem de emissora carioca ‘vai pro ralo’; CONFIRA!

0

Da coluna de Rodrigo Mattos no Uol:

A Globo comprava os direitos de transmissão da Libertadores da empresa que era controlada pelo executivo Alejandro Buzarco, que acusou a emissora de pagar propina a cartolas sul-americanos. A empresa brasileira pagava um valor pelo torneio sul-americano abaixo do padrão do mercado brasileiro por esses direitos. É o que mostram documentos obtidos pelo blog. Em comunicado, a emissora negou pagamento de subornos a dirigentes.

Buzarco é ex-executivo da empresa argentina Torneos Y Competencias que negociava direitos de transmissão de jogos. À Justiça norte-americana, confessou ter pago subornos a dirigentes, aceitando quitar uma multa de US$ 21 milhões. Por isso, foi obrigado a depor à corte nova iorquina sobre as irregularidade no processo do caso Fifa que julga dirigentes, inclusive o ex-presidente da CBF José Maria Marin.

Em parte do depoimento, Buzarco afirmou que seis empresas de mídia pagaram propinas por direitos da Conmebol, entre elas a Globo, a Fox Sports, Televisa, Media Pro, Full Play e Traffic. Não especificou porque direitos e a quem teriam pago subornos.

Pois bem, a Torneos, empresa de Burzarco, era dona de parte da empresa T & T Sports Marketing BV, com sede na Holanda. Essa empresa adquiriu todos os direitos da Libertadores. Documentos obtidos no caso ”Panama Pappers” mostram que a Globo e a T & T mantinham relação contratual por 11 anos, de 2005 a 2016 quando foi rompido elo pelo escândalo na Conmebol. Em média, a emissora pagou US$ 16 milhões por ano pela Libertadores.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.