TEMER EM APUROS: Deputado que votou contra Presidente pode ser relator de processo na CCJ.

0

Alinhado com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB), o deputado Marcos Rogério (DEM) é apontado por governistas e adversários de Michel Temer como o preferido do peemedebista para relatar a segunda denúncia contra Temer.




De acordo com o Poder em Jogo, Marcos Rogério esteve entre as opções de Pacheco para a relatoria da primeira denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acabou ficando com Sérgio Zveiter (PMDB). Ficou conhecido por relatar, no Conselho de Ética da Câmara, o processo de cassação do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB).

Na primeira denúncia, Marcos Rogério votou contra Temer. Rogério deixou o PDT no início de 2016, por problemas locais e por, nacionalmente, se alinhar aos críticos da então presidente Dilma Rousseff.




Outra aposta de deputados da CCJ, nos bastidores, é que o próprio Rodrigo Pacheco assuma a relatoria da denúncia contra Temer. Oficialmente, ele diz que só vai se decidir sobre o nome para comandar o processo depois de ler a denúncia apresentada por Janot.

s de Pacheco para a relatoria da primeira denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acabou ficando com Sérgio Zveiter (PMDB). Ficou conhecido por relatar, no Conselho de Ética da Câmara, o processo de cassação do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB).

Na primeira denúncia, Marcos Rogério votou contra o presidente Temer. Rogério deixou o PDT no início de 2016, por problemas locais e por, nacionalmente, se alinhar aos críticos da então presidente Dilma Rousseff. Ele é atuante na bancada evangélica. É, por exemplo, presidente da comissão sobre o projeto que cria a Escola Sem Partido, uma briga liderada pelos evangélicos no Congresso.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.