Temer exige compromisso do PSDB com o golpe; SAIBA!

0

Minutos depois de fazer pronunciamento no Palácio do Planalto em que diz que não renunciará ao mandato, o presidente Michel Temer chamou a ser gabinete ministros do PSDB para pedir que eles permaneçam em seus cargos e mantenham o apoio do partido ao governo.

Temer recebeu os ministros Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores) para pedir o compromisso da sigla com o governo durante a crise aberta com a acusação de que o presidente agiu para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O PSDB começou a discutir nesta quinta-feira (18) a entrega de seus cargos no governo federal e a defesa da renúncia de Temer. A sigla ocupa quatro ministérios: Secretaria de Governo, Relações Exteriores, Cidades e Direitos Humanos.

A estratégia do governo é tentar manter a coesão da base aliada para evitar que a turbulência provocada pela delação do empresário Joesley Batista inviabilize o funcionamento do governo.

Articuladores políticos do governo já preveem o desembarque do PPS e do PSB do governo. O ministro Roberto Freire (Cultura), do PPS, já afirmou que vai entregar sua carta de demissão ao presidente.

Com essas baixas, o Planalto vai atuar para tentar manter o compromisso de alguns parlamentares dessas siglas ao governo, sob o pretexto de preservar parte da estabilidade da agenda de reformas de Temer.

Com informações da Folhapress.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.