TEMER VAI DECIDIR: Centrão quer ocupar ministérios e pede demissão de tucanos do Planalto; CONFIRA!

0

Os partidos que compõem o chamado centrão têm pressionado o presidente Michel Temer (PMDB) a dar um ultimato no PSDB para que assuma uma posição definitiva: ou se mantém no governo ou deixa a gestão de vez. Fundamental para a vitória do presidente no processo contra ele na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), partidos como o PP, PR e PSD exigem mais espaço na gestão do peemedebista.

“O PSDB que faça sua ‘DR’, se resolva e diga se fica ou se não fica. Tem gerado uma insatisfação muito grande em partidos como PR, PSD e o próprio PRB avaliando fechar questão, e o PSDB fazendo discurso contra”, pontua Beto Mansur (PRB-SP). Na contabilidade do governo, o PSDB, que tem 46 deputados, entregará 25 votos contra a denúncia no plenário, cuja votação está prevista para o dia 2 de agosto.

Para o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que já defendeu que a legenda escolhesse abandonar os “cargos confortáveis”, o presidente Michel Temer tem liberdade para fazer o quiser com os ministérios. “Os cargos pertencem ao presidente da República, não aos partidos”, afirma.

Há no partido, porém, uma percepção de que dificilmente Temer irá promover uma limpa nos quatro ministérios hoje ocupados pelo PSDB. Isto porque a consequência imediata de um gesto como este seria, segundo dirigentes tucanos, a perda do apoio daqueles que ainda se mantêm ao lado do governo. O ministro de Relações Exteriores, Aloysio Nunes, por exemplo, é um dos mais enfáticos defensores da permanência do PSDB na base aliada.

Com informações de O Globo

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.