TODO ENROLADO: Parentes de Anastasia venderam empresa a envolvidos em escândalo de corrupção

3

Preso no final de maio por assaltar os cofres públicos, Nárcio Rodrigues, ex-presidente do PSDB de Minas Gerais e compadre do cambaleante Aécio Aécio, andava meio sumido da mídia tucana.

Ele só voltou a frequentar o noticiário na semana passada, quando foi internado no hospital particular “Life Center”, em um bairro nobre de Belo Horizonte.

Os motivos da saída do Complexo Penitenciário de Contagem não foram esclarecidos, mas ele segue sob escolta policial.




O seu filho, o deputado federal Caio Nárcio — que ao aprovar o impeachment de Dilma dedicou seu voto à “decência e honestidade” da sua família — também não se pronunciou sobre o estado de saúde do pai.

Já Aécio Neves, o ingrato, até agora não deu as caras no hospital.

Ex-secretário estadual de Ciência e Tecnologia na gestão do hoje senador Antonio Anastasia, Nárcio Rodrigues foi o principal alvo da Operação “Aequalis”, que investiga contrato superfaturado de venda de equipamentos para o centro de pesquisa “Cidade das Águas”.

Expressão maior da “honestidade e decência” dos tucanos mineiros, ele foi deputado federal por cinco vez e coordenador das campanhas ao governo estadual de Antonio Anastasia (2010) e de Pimenta da Veiga, derrotado em 2014.




Após a prisão, Nárcio Rodrigues foi abandonado pelos seus compadres — e até chegou a ameaçar que faria “delação premiada” — e foi esquecido pela mídia.

Para relembrar sua trajetória, tão elogiada pelo filho golpista, reproduzo abaixo um texto divulgado pelo deputado estadual Rogério Correia (PT-MG).

você pode gostar também Mais do autor

3 Comentários

  1. Justina Diz

    Por que as postagens não tem data?

  2. Justina Diz

    Por que as postagens não tem data?

  3. Justina Diz

    Por que as postagens não tem data?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.