Auxiliar diz que Nonato não tinha condições de seguir com Cartaxo

0

O porta voz do governo estadual, o secretário de comunicação Luis Tôrres comentou a recusa do vice-prefeito da Capital Nonato Bandeira (PPS) de permanecer como aliado do prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

Para Tôrres, Nonato não tinha mais condições morais, políticas e administrativas de reafirmar o apoio que deu ao prefeito devido ao que ele chamou de pequinez ao reduzir Nonato e sua sigla na gestão.

“Nonato deveria estar com o microfone na mão defendendo, destacando, elogiando e reconhecendo algum avanço da gestão da prefeitura da Capital. No entanto, de forma nítida, profunda, contundente, o vice prefeito, em uma carta que fez, justificou o porquê que não tinha condições morais, políticas e administrativas de reafirmar o apoio que deu para Cartaxo, em razão do total abandono do projeto de continuidade do PSD. O processo de pequinez e redução que o prefeito fez com a gestão de João Pessoa, ele fez com o PPS e Notato. Eles romperam e isso foi um grito de liberdade e luta para tirar as máscaras que escondem um pouco da realidade da cidade”, alfinetou Tôrres.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.