ENROLADO COM DINHEIRO VOADOR: Perseguidor de Dilma no Senado, Cunha Lima pode se ‘ferrar’ no STF; CONFIRA AQUI!

0

O processo que investiga Cássio Cunha Lima (PSDB) sobre o caso do “dinheiro voador”, também conhecido como “Caso Concorde”, que está no Supremo Tribunal Federal (STF), teve movimentação nesta segunda-feira (3), como concluso à relatora, ministra Rosa Weber.

A Operação Concorde, da Polícia Federal, apurou esquemas de desvios de recursos e lavagem de dinheiro na campanha eleitoral do PSDB da Paraíba em 2006.

A operação se tornou lendária em João Pessoa (PB), porque literalmente choveu dinheiro na capital paraibana. Para não ser pego em flagrante pela PF, um operador da política local, Olavo Lira, conhecido como Olavinho, teria jogado R$ 400 mil do alto do edifício Concorde. As informações são do blog do Fernando Caldeira.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.