“Golpe contra Dilma está escancarado”, diz Rodrigo Soares

0

O ex-deputado estadual Rodrigo Soares (PT) lamentou na noite desta sexta-feira, 27, que o governo interino de Michel Temer tenha acabado com a Secretaria de Políticas para as Mulheres em “que vivemos um momento tão difícil como o estupro de uma adolescente”. Em entrevista ao programa Master News, da TV Master, ele falou sobre o governo Dilma Rousseff e o processo de impeachment que a presidente está sofrendo.

“O Brasil vive uma crise já muitos anos e houve um aumento dessa crise, mas temos que destacar o processo eleitoral de 2014 quando dois projetos diferentes bateram de frente disputando fotos, um dos projetos quer o bem das pessoas, combate à pobreza e a fome no Brasil, enquanto o outro quer o contrário, é isso se reflete no Congresso Nacional”, disse.

Questionado sobre o início do governo Temer, ele disse que “voltamos a legislação de 1924, o Brasil vive um momento muito difícil, esse momento acarreta dois pactos, um deles é a perda de direitos dos trabalhadores e as políticas sociais”.

Ele falou sobre o pedido de informações do ministro Barroso, atendendo pedido impetrado pelo PDT, que questiona a competência de Michel Temer para modificar os ministérios ao assumir temporariamente o governo federal.

“Nos últimos anos, os governos de Dilma e Lula trouxeram além do combate à pobreza, trouxe transparência para o governo com a criação da Controladoria Geral da União, que já foi instinto, o governo fez isso e nas conversas gravadas pelo Sergio Machado há provas de que mexeram com o governo para manter a corrupção, o que estranho é que essas gravações existem desde março e não foi divulgada antes, o Senado terá uma nova chance de votar e restabelecer a democracia no Brasil e eu espero que isso aconteça”, relatou.

“Eu espero que o Senado faça uma análise mais profunda que devolva a democracia ao Brasil, depois da descoberta e da divulgação dessas provas”, pontuou, ainda sobre os áudios em que Renan Calheiros e Romero Jucá falam sobre a necessidade de retirar Dilma do governo.

Rodrigo Soares citou várias conquistas do governo do PT que já foram modificadas em pouco mais de uma semana de gestão do presidente interino Michel Temer, que foi a suspensão de construção de mais de 11 mil casa do programa ‘Minha  Casa, Minha Vida’, e da proposta de cobrar pelos cursos de pós-graduação em universidades e institutos federais brasileiros.

Em João Pessoa, Rodrigo, que assumia cargo no governo da presidente Dilma, segue antenado com a política e cita a necessidade de debater a cidade e formatar um plano de governo que ajude a se desenvolver. Questionado se seu nome foi cogitado para assumir a cabeça da chapa majoritária se seu partido, ele disse que ocupava cargo no governo federal e não seria conveniente, no momento, interromper o trabalho sabendo que havia grandes nomes para a pré-candidatura.

Créditos: Polêmica Paraíba

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.