Gleisi pede envio de cartas para Cármen Lúcia contra a prisão de Lula

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, pediu neste sábado (14) que a militância envie cartas à ministra Cármen Lúcia, presidenta do STF, contra a antecipação da pena para o ex-presidente Lula.

O pedido de Gleisi ocorreu após ela relatar que os agentes federais reclamaram hoje da quantidade de cartas que chega todos os dias na carceragem da PF.

A dirigente voltou a lembra que o art. 5º, inciso LVII, da Constituição Federal garante “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”. Ela pediu para que colocassem esse trecho da Constituição na carta para Cármen Lúcia.

Relacionadas

Gleisi também “vacinou” os correligionários acerca da pesquisa Datafolha que será divulgada neste domingo (15). Segundo ela, pode haver fraude no levantamento porque Lula foi excluído da maioria dos questionários.

“De nove cenários, Lula só aparecerá em 3. Tenho certeza que Lula vai aparecer crescendo, mas eles podem manipular”, disse.

A presidenta participou nesta noite, em Curitiba, de ato político no acampamento Lula Livre, nos arredores da Polícia Federal, onde o ex-presidente está preso há uma semana. O evento contou com a presença do ex-governador Olivio Dutra, do Rio Grande do Sul.

CLICK POLÍTICA com informações de esmael morais

você pode gostar também Mais do autor