ALTA TENSÃO: ONU aprova novas sanções econômicas contra Coreia; SAIBA!

0

O Conselho de Segurança da ONU aprovou nesta segunda-feira (11), por unanimidade, novas sanções econômicas contra a Coreia do Norte. A resolução prevê a “suspensão das exportações têxteis” do regime norte-coreano. Já as sanções propostas sobre as exportações de gás e de petróleo foram ampliadas em relação ao texto original.

No documento aprovado pelos 15 membros do CS, afirma-se que “os Estados-membros devem vetar o fornecimento direto ou indireto, a venda ou transferência à Coreia do Norte de gás natural e de produtos petrolíferos refinados, e Pyongyang não deve procurar por tais produtos”. O texto, no entanto, colocou uma exceção permitindo um limite que o “fornecimento, transferência ou venda a Pyongyang de todos os derivados de petróleo, em até 500 mil barris por um período de três meses a partir de 1º de outubro, e até dois milhões de barris ao ano a partir de 1º de janeiro de 2018”.

Isso poderá ser fornecido “na condição de que sejam usados exclusivamente para o apoio da população e que não gerem lucros para serem investidos nos programas nucleares ou balísticos”.

Além disso, a nova resolução decidiu que todos os Estados-membros “devem vetar a seus cidadãos ou entidade de dar ou efetuar transferências de um navio a outro para qualquer objeto que possa ser fornecido, vendido ou transferida da ou para a Coreia do Norte”.

O documento também pede que os membros da entidade não devem “fornecer vistos de trabalho para cidadãos norte-coreanos a menos que seja aprovado após uma análise caso por caso”.

Apesar dos termos mais duros contra o regime norte-coreano, não foi incluído o nome de Kim Jong-un na “lista negra” de proibições de viagens e de negócios financeiros, mas foi aumentado o elenco de indivíduos e entidades do regime sob medidas restritivas.

Ontem (10), o ditador de Pyongyang afirmou que, se fossem aprovadas novas sanções, os EUA iriam “sentir grandes dores”.

Por diversas vezes, a Coreia do Norte ameaçou atacar a base de Guam, que pertence aos EUA. Com informações da Ansa.

PORTAL CLICK POLÍTICA com Notícia Ao Minuto

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.