NEGOCIATA COM TEMER? Financiador de protestos contra Dilma vai comprar a Eletrobrás

0

Os funcionários da Eletrobrás enviaram ao 247 material sobre o agente oculto da privatização da Eletrobrás, que seria ligado à Equatorial Energia, que tem conexões com o bilionário Jorge Paulo Lemann. Dias atrás, o jornalista Luis Nassif denunciou a mão grande de Lemann na privatização da Eletrobrás, naquele que seria o negócio do século.

Abaixo, texto sobre o agente oculto da privatização:

Eletrobras: Antes tarde do que nunca… a demorada saída de Oscar Salomão

Hoje a noite, 14 de setembro de 2017, o Sr. Oscar Salomão Filho esvaziou sua mesa no 12º andar do Edificio da Eletrobras na Av. Presidente Vargas. Oscar Salomão foi homem chave em muitas privatizações do setor elétrico na década de noventa e nesta (CEMAR, CTEEP, CELPA, CESP, AES, CELG-D ver linkedin abaixo), e hoje era o braço direito de Wilson Pinto, presidente da Eletrobras. Oscar estava também a frente da privatização da Eletrobras, até ser exonerado junto com vários outros assistentes em cargos comissionados. Uma ordem judicial do processo 0762 de 2013 da 6ª vara de justiça do trabalho de Brasilia, 10ª Região, determinou a exoneração dos indicados políticos em cargos comissionados, o que se concretizou no dia 14 de agosto de 2017. Logo depois, no dia 21 de agosto, a Eletrobras indicou Sr. Oscar para presidência da Eletropar, uma subisidiária sua que possui menos de 10 funcionários. Seu nome ainda não foi aprovado pelo MME. Logo, Oscar encontra-se sem cargo na Eletrobras.

Interessado em não perder tempo, Oscar continuava a trabalhar mesmo depois de sua exoneração. Trabalha de graça, de forma irregular e ilegal, já que não possui mais nenhum vinculo com a Eletrobras. E não é qualquer trabalho. Tem acesso a dados estratégicos da empresa, chefiando as equipes da Eletrobras em reuniões no BNDES para a privatização.

Ontem mesmo, dia 14 de setembro de 2017, esteve em reunião com a Dra. Lidiane Gonçalves, da área de Desestatização do BNDES. Para Dra. Lidiane, o presidente da Eletrobras, sr. Wilson Pinto, garantiu que Oscar estava ali como funcionário da Eletropar. Apesar da indicação ter ocorrido, a nomeação de Oscar ainda não se concretizou. A reunião correu normalmente, ainda que o nome de Oscar não tenha sido confirmado no diário oficial e que a Eletropar não guarde relação nenhuma com a privatização da Eletrobras.

Os Sindicatos e a Associação de Trabalhadores da Eletrobras informaram hoje, 14/09/2017, através de carta, que já denunciaram a atuação irregular de Oscar para o Ministério Público. Planejam também entrar com processo na justiça para anular todas as decisões tomadas nas Reuniões em que Oscar esteve presente de forma irregular.

É provável que agora Oscar não volte mais a exercer qualquer papel na privatização da Eletrobras, pois mesmo que sua indicação para presidência da Eletropar se concretize, seria muito complicado para as empresas justificar sua continuidade.
Oscar é ligado a Equatorial Energia, é atualmente do conselho de administração da CEMAR. A Equatorial sempre esteve de olho nas distribuidoras da Eletrobras, em particular da CEPISA, além de já ter manifestado interesse publicamente em diversas participações que a Eletrobras tem em SPEs.

brasil247

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.