Oito anos após tietar Phelps, jovem vence o rival e é ouro no Rio

0

Joseph Schooling, o jovem de 21 anos que bateu Michael Phelps nos 100 m borboleta e deu à Cingapura sua primeira medalha de ouro na história das Olimpíadas, sempre se espelhou no homem que ele deixou para trás no Rio de Janeiro, chocando o mundo ao quebrar também o recorde olímpico com a marca de 50s39.

Quando Phelps ganhou oito ouros na Olimpíada de Pequim-2008, Schooling nem pensava em ser nadador profissional. Era um estudante em seu país natal. Mas já nesta época o caminho de ambos se cruzou, ainda que de maneira inusitada.

Antes dos Jogos, Phelps e o time americano fizeram aclimatação em Cingapura em um clube local. E lá Schooling teve a chance de encontrar o seu ídolo e tirar uma foto que veio a público na noite de sexta-feira durante transmissão da rede americana NBC.

“Lembro que foi em um camp dele em Cingapura antes de ir para Pequim. Eu treinava neste clube, eu lembro que estava estudando na época. Quando ele (Phelps) chegou, todo mundo lá saiu correndo. Foi de manhã, isso eu me lembro bem. Quando eu o vi fiquei chocado, eu não pude sorrir, só abri minha boca. Foi muito louco o que aconteceu”, disse Schooling sentado ao lado de Phelps na entrevista coletiva de imprensa, minutos após ganhar o ouro.

“Eu cresci idolatrando Michael, ele é o cara perfeito que você quer ser. Ter uma medalha de ouro é incrível, imagina então ter 22 ou 23”, disse Schooling, que no ano passado já havia ficado com a medalha de ouro no Mundial em Kazan, em prova que não teve a presença de Phelps.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.