URGENTE! Temer Perde O Sono Com Possibilidade De Divulgação De Sigilo Bancário

0

Reuters – O presidente Michel Temer afirmou neste sábado que a sociedade brasileira não pode tolerar a corrupção e que a democracia é a melhor maneira de fazer frente a “esse mal” como, segundo o presidente, demonstra a experiência brasileira.

O combate à corrupção é tema central da Cúpula das Américas, escolhido pelo país anfitrião, o Peru, que recentemente viu seu presidente eleito em 2016, Pedro Paulo Kuczynski, renunciar por acusações de desvio de recursos públicos.

Com duas denúncias contra si por corrupção bloqueadas pelo Congresso, e ainda enfrentando uma investigação por supostamente ter beneficiado empresas no chamado Inquérito dos Portos, Temer afirmou na sexta-feira que não havia constrangimento em tratar do assunto e que as instituições no Brasil tem funcionado.

Em discurso na plenária dos presidentes, Temer não citou os casos que afetam a si, boa parte do primeiro escalão de seu governo, seu partido, o MDB, parte da sua base de apoio e também a oposição.

“Não se pode tolerar a corrupção. A corrupção corrói tecidos sociais, compromete a gestão pública e privada, tira recursos valiosos da educação, saúde e segurança”, discursou Temer. “O combate à corrupção é imperativo da democracia, democracia que é a melhor arma pra fazer frente a esse mal, é o que demonstra a experiência brasileira”.

Temer disse ainda que a democracia “produz instituições autônomas e instrumentos eficazes pra combate efetivo aos desvios de conduta e desvirtuamento das funções públicas”.

FORO PRIVILEGIADO

Mais tarde, em entrevista a jornalistas brasileiros, Temer foi perguntado se era favorável à ação que tramita no Supremo Tribunal Federal – e deve ir a plenário em 2 de maio – que acaba com o foro privilegiado para autoridades.

“Sou favorável que o Legislativo decida”, disse o presidente, em mais uma estocada que se soma às constantes reclamações do presidente contra o Judiciário. No dia anterior, Temer já havia reclamado do que chamou de “invasão de competência” da Justiça nas atribuições do Executivo.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.