IMPUNIDADE? Crime prescreve e Caiado se livra de inquérito no STF

0

Leiam o que diz o EXPRESSO:

No início do ano foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) investigação contra o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) por crime de lesão corporal.

É um caso de 2010, quando o parlamentar fazia campanha para renovar o mandato de deputado federal.

Caiado foi acusado pelo ex-prefeito do município de Turvânia de ordenar que seguranças o agredissem.

O inquérito ficou mais de seis anos na Polícia Civil de Goiás até ser enviado pela Justiça goiana de primeira instância ao Supremo por causa da prerrogativa de foro.

O crime prescreveu, concluiu o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O ministro Marco Aurélio Mello, relator do caso, determinou o arquivamento dos autos.

Podemos concluir que se o inquérito tivesse sido instaurado para apurar ato de algum político petista não teria prescrevido, ou isso é coisa da minha cabeça?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.