POVO QUER SABER: Por que Janot que se diz inocente no escândalo JBS não pediu a prisão dos executivos envolvidos?

0

O Congresso Nacional tem a obrigação moral de criar pelo menos duas CPIs, para apurar os desmandos que nos últimos dias vem deixando a população brasileira desacreditada ainda mais no judiciário brasileiro e como também no Ministério Público Federal.

É estranho uma negociação de leniência da PGR direta com o grupo JBS, tenha causado tantos transtornos como essa verificada e conduzida pelo o Procurador Geral da República, que culminou se transformando em uma verdadeira bomba atômica.

Primeiro, o Procurador da República Marcelo Muller, braço direito de janot, deixa o cargo e passa a trabalhar em um escritório que estava negociando uma delação com o J&F e até mesmo antes de sair da PGR. Em seguida, passa a defender elementos que confessam cerca de 2 mil crimes, inclusive acusando políticos.

Agora, depois das primeiras gravações, aparecem outras comprometendo o STF e a própria procuradoria Geral da República. O estranho é que esses delinquentes são convocados para um depoimento em Brasília já sobre a nova gravação e voltam para casa de avião particular, livres, leves e soltos, após afirmarem na própria PGR, que estavam bêbados na hora em que fizeram aquelas gravações

Quer dizer de repente eles, o grupo Batista querem transformar a PGR em uma Casa de ninguém, ou em uma Casa sem dono? Isso não é justo, o povo brasileiro que paga impostos, para manter o MPF, fica revoltado e a resposta que se tem é a denúncia contra Lula de formação de quadrilha com toda cúpula do PT e os crápulas ficam mangando da cara do povo.

A pergunta que não quer calar: Quais os motivos que levaram o Procurador Geral da República Rodrigo Janot a não pedir a prisão dos executivos da JBS? Pelo contrário em ‘tese’ jogou uma cortina de fumaça denunciando Lula, tendo muita gente achado que era para desviar o foco do escândalo.

Outro fato, que vem chocando o Brasil são as denúncias feitas por alguns jornalistas que não fazem parte da mídia elitista, mas são empenhados com a verdade, dando conta de que um advogado amigo de Moro estaria igualmente melando a ‘poderosa’ operação Lava Jato e oferecendo vantagens (informações privilegiadas) para delatores em Curitiba, inclusive denúncias de que a esposa do juiz estaria recebendo dinheiro de doleiros e até agora tudo passou em brancas nuvens, o que é uma vergonha.

Dizem que a estratégia dos que dirigem hoje a PGR é exatamente evitar uma CPI no Congresso e por isso sai por aí denunciando todo mundo.

Joesley afirmou na gravação: ‘O Legislativo (Congresso Nacional) já estaria triturado e que agora tinha planos para denegrir o STF.

Só uma CPI para esclarecer a sociedade o que aconteceu entre Janot, Muller e a JBS, pois os seus executivos nem passaram na porta de uma cadeia, mesmo tendo praticados um dos piores crimes, já registrados contra a nossa a república, mais particularmente contra as nossas Instituições.

O Procurador Geral da República Rodrigo Janot e o juiz Sérgio Moro com respeito que temos para com essas autoridades, ambos devem sim, explicação a sociedade e uma CPI, seria um mecanismo infalível e que no fundo, bem no fundo, povo pudesse sentir firmeza nos parlamentares que promovessem uma participação dura e decisiva, para punir os culpados.

PORTAL CLICK POLÍTICA
Matéria do Jornalista Gil Silva.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.