RODRIGO JANOT: Sai no descrédito e demonstra claramente aversão a Lula, Dilma e ao PT

0

O Procurador Geral da República Rodrigo Janot, deixará o cargo em 17 setembro embrenhado em um descrédito sem precedentes perante a população brasileira, como ficou demonstrada nas redes sociais, principalmente depois da atitude do ministro Gilmar Mendes, de pedir após o escândalo das últimas gravações que redundou com uma coletiva do PGR, dureza na apuração dos fatos envolvendo a Justiça e instituições outras, com as famosas negociações com o grupo JBS.

Janot, cometeu uma série de equívocos no posto que permanecerá a frente por mais alguns dias, onde praticou alguns atos considerados exagerados e recheados da vaidade, prepotência e arrogância, tendo sido taxado por Renan Calheiros (PMDB-AL) recentemente de: Procurador “Mau-caráter.”

Por exemplo no impeachment de Dilma, o procurador Geral da República na época, colaborou de maneira decisiva para que o mesmo se consumasse, quando junto ao juiz de Curitiba, fizeram denúncias graves contra a ex-presidente e integrantes do seu partido no caso o PT.

Essa atitude de Janot e Moro deu um nó na cabeça do povo que ficou dividido, pois muita gente confundia o que Dilma estava sendo acusada, com o fato da corrupção na Petrobras no auge da Lava Jato.

Janot, mesmo tendo sido indicado por Dilma por duas vezes para PGR, não teve o menor cuidado de pelo menos divulgar o que considerava crime, de maneira mais cautelosa. Imaginem: Ele chegou a dizer na Europa em uma entrevista a toda ‘poderosa Globo golpista’, que não devia nada ao PT nem tão menos a presidenta Dilma, pois chegou onde chegou, porque era concursado e por méritos, o que não era verdade, deixando patente a vaidade exagerada do PGR e aversão ao PT, Lula e própria Dilma.

Rodrigo Janot só chegou, onde chegou, por indicação da presidenta Dilma e isso não pegou bem, pois, houve uma espécie de tentativa de enganar a população brasileira, deixando transparecer para os menos avisados, que a condição de chefe da PGR não se tratava de indicação, mas sim via concurso.

Depois Janot, iniciou uma onda de ataques ao atual presidente Michel Temer, enciumado com o prestígio do ministro Gilmar Mendes, iniciando uma onda de denúncias ao atual presidente da República, chegando até dizer que reconhecia o golpe contra Dilma, foi outro ato isolado do PGR, pois não se pode colocar um país em xeque por conta de uma rixa pessoal, em se tratando de homens de cargos importantes em nossa república.

Tudo que ocorreu com relação as últimas denúncias contra Temer que quase leva o mesmo ao afastamento do governo, se deu por problemas pessoais de ministro do STF contra o Procurador Geral da República Rodrigo Janot, causando uma crise política sem precedentes, colocando a economia do país em parafuso.

O Ministro Gilmar Mendes recentemente disse na imprensa, que a gestão de Janot estaria sendo considerada um desastre e que enxergava do seu ponto de vista algo estranho nas negociações de delações com om o grupo JBS, que está preso inclusive nesse domingo (10), por decisão do ministro Edson Fachin atendendo ao pedido do próprio Janot.

A pergunta que não quer calar: Por que, só agora depois que o ministro Gilmar Mendes resolveu determinar ao ministro da Justiça uma investigação ‘pente fino’ através da PF em cima dessa negociação de delação com os Batistas, Janot decidiu pedir a prisão dos envolvidos, inclusive do então procurador Marcelo Miller?

Esperamos que o intento do ministro Gilmar Mendes do STF de investigar tudo de maneira minunciosa através da PF prossiga, pois o povo quer saber que tratamento tão especial foi esse com o referido grupo empresarial JBS.

Seria bom que o Congresso não deixe cair no relento a CPI mista, para igualmente apurar as negociações desses benefícios tão generosos ao grupo J&F, afinal de contas, o próprio Procurador tem sido muito duro com alguns políticos com indícios, apenas indícios de irregularidades, acho que da mesma maneira, o Congresso deve agir com o Procurador Rodrigo Janot, com dureza, pois chegou a oportunidade de senadores e deputados demonstrarem os seus interesses com a verdade, pois o povo está de olho.

PORTAL CLICK POLÍTICA
Matéria do Jornalista Gil Silva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.