RIO DE JANEIRO EM GUERRA: Pezão anuncia criação de fundo para o estado

0

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, anunciou no fim da manhã deste domingo a criação de um fundo de segurança para a cidade. Durante coletiva no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, palco do Rock in Rio, ele oficializou a proposta, anunciada no início da semana, de que vai usar parte dos recursos dos royalties do pré-sal, que hoje vão para o Fundo de Conservação Ambiental (Fecam), para a Segurança.

– Estamos mandando uma emenda constitucional para a Assembleia nessa semana, no qual destina 5% dos royalties do petróleo para a segurança. Dos 10% que vão para o ambiental, vamos tirar 5% e colocar na segurança pública e garantir as integração com a prefeitura nas operações legais para melhorar as policiais militar e civil. Ano que vem serão, mantendo a produção como está, e a produção do pré-sal vai crescer, R$ 197 milhões que vamos aportar. Esse fundo de segurança permite ainda que a iniciativa privada invista em segurança e abata em impostos.

O projeto do Executivo precisará do apoio de 42 dos 70 deputados para ser aprovado. A ideia é usar os recursos não apenas para equipar os órgãos de segurança, mas também implantar projetos de cunho social em comunidades carentes, principalmente naquelas onde já foram instaladas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

Continua depois da Publicidade

O anúncio veio no dia que a guerra do tráfico na Rocinha, na Zona Sul da cidade, completa oito dias. A violência se acirrou na última sexta-feira, quando o governo do estado pediu ajuda às Forças de Segurança. Desde a sexta-feira, quando os 950 das tropas federais entraram na comunidade, pelo menos três pessoas morreram, nove foram presas e 18 fuzis apreendidos.

Também neste domingo, o secretário geral da Presidência da República, Moreira Franco, anunciou, no fim da manhã deste domingo, três medidas para o estado que envolvem segurança, um calendário de eventos da cidade e atuação social junto às comunidades. O anúncio foi feito durante a coletiva de lançamento do programa “Rio de Janeiro a Janeiro”, que terá início no Réveillon 2017/2018, com um investimento de R$ 200 milhões. O anúncio no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, palco do Rock in Rio.

Idealizado por empresários do setor de entretenimento, o calendário “Rio de Janeiro a Janeiro” será formado por eventos estratégicos nos segmentos de cultura, esporte, turismo e negócios. com objetivo de impactar positivamente na atração de turistas e de investimentos na cidade. A previsão é que o projeto resulte num aumento de, no mínimo, 20% no número de turistas. Isso significa 160 mil empregos e R$ 6,4 bilhões na economia do Rio em um ano, além de um retorno para a prefeitura de R$ 170 milhões em impostos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.