LASCADO E ABANDONADO: Justiça rejeita pedido de Cunha para continuar preso em Brasília.

O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, negou nesta quarta-feira (27) o pedido do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha para continuar preso em Brasília.




Cunha foi transferido de Curitiba para a capital do país, onde participará de audiências da Operação Sépsis, que apura irregularidades na liberação de recursos administrados pela Caixa Econômica Federal. Cunha tenta evitar — ou pelo menos, adiar — seu retorno ao Paraná. Caso essa decisão não seja revertida, ele retornará a Curitiba assim que forem finalizados os interrogatórios dos réus da Sépsis.




De acordo com a decisão de Ney Bello, os procedimentos da Lava Jato em trâmite no Paraná contra o peemedebista são mais antigos dos que aqueles sob a responsabilidade da Justiça Federal em Brasília.

Além disso, frisou o desembargador, há um número bem maior de situações envolvendo Cunha sob apuração das autoridades na capital paranaense. Outro aspecto considerado por Ney Bello na decisão foi o fato de a prisão preventiva mais antiga contra Cunha ter sido decretada pelo juiz Sergio Moro.

- Publicidade -

Click Política com Época.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.