PADILHA NA RETA: Advogado que monitorou Funaro teve encontro com ministro de Temer

0

Um advogado acusado pelo operador Lúcio Funaro de ter monitorado se ele faria delação premiada se encontrou com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS), no Palácio do Planalto.
O encontro aconteceu em 20 de junho, época em que já se noticiava o interesse de Funaro em delatar. Na agenda oficial de Padilha daquela data, o ministro recebeu o advogado Marcos Joaquim Gonçalves às 11h30.

A Casa Civil informou que o encontro foi para que o advogado apresentasse seu novo escritório ao ministro. O advogado disse o mesmo: “A reunião na Casa Civil foi de apresentação do novo escritório. Não se tratou de Lúcio Funaro ou de qualquer delação a qualquer momento”, afirmou.

Funaro é apontado como operador de propinas do PMDB. O acordo de delação dele foi fechado com a Procuradoria Geral da República em 22 de agosto e homologada pelo Supremo Tribunal Federal em 5 de setembro. Na delação, ele faz referências, entre outros, a Padilha, ao presidente Michel Temer e ao ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Continua depois da Publicidade

Marcos Joaquim Gonçalves é um dos advogados de Eduardo Cunha. “Advogo para ele nos processos fiscais e regulatórios, bem como atuo ao lado de outros advogados na sua defesa”, afirmou.
Na delação premiada, Funaro diz que Eliseu Padilha era uma das pessoas que, por meio de advogados, monitorava se o delator colaboraria com as investigações. Uma dessas pessoas, segundo o operador, era Gonçalves.

Lúcio Funaro disse também que o advogado fazia esse monitoramento de maneira “suave”, porque era próximo dele e da família e que utilizava a mesma prática do ex-ministro Geddel Vieira Lima para monitorá-lo – por meio de ligações para a mulher do operador.

Segundo o delator, além de Gonçalves, Padilha procurou Daniel Gerber, então advogado de Funaro, para saber se, de fato, haveria delação.

Daniel Gerber teria inclusive, de acordo com Funaro, visitado o operador na prisão após os questionamentos do ministro. Atualmente, Gerber é advogado de Eliseu Padilha. Por telefone, o advogado afirmou que não comenta declarações de delator.

Click Política com G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.