O JUDICIÁRIO QUER PREJUDICAR A DEMOCRACIA? Justiça quer cancelar títitulos de 25% dos eleitores de Salvador SAIBA!

0

Praticamente desconhecido do restante do Brasil, um sofrimento terrível está sendo aplicado aos habitantes de Salvador e de várias cidades da Bahia.
Esta palhaçada da identificação biométrica do eleitor – como se a fraude eleitoral no Brasil fosse alguém votar duas, três ou até mesmo cinco vezes, no lugar de outros: basta fazer a conta de quantas pessoas e riscos necessários para “forjar” votos desta maneira – está criando um drama, como você vê na foto de ontem “último dia” para o recadastramento digital de eleitores.




Diz o jornal A Tarde que, “segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 1.539.814 eleitores de Salvador (dos 2.034.329 aptos para votar) conseguiram realizar a biometria. Isso corresponde a 75,69% da população. Outras 494.515 não fizeram o procedimento e tiveram o título cancelado.”
Ontem, o TRE baiano negou, com uma alegação burocrática, que que só juízes eleitorais o poderiam fazer – o pedido da Ordem dos Advogados do Brasil para estender o prazo. Dizem que, em março, vão ver “se” e como vão dar uma segunda chance aos eleitores cassados.




A OAB recorreu ao TSE, até agora, sem resposta.
A filas e os tumultos foram enormes e foi um deles que gerou o coro “Lula, Lula, Lula” nos eleitores amontoados por horas num dos postos, o da Estação do Trem da Calçada, mostrado aqui.
A monstruosidade que a Justiça Eleitoral baiana está fazendo deixa qualquer pessoa livre para achar que a exclusão do eleitorado de uma das maiores cidades do Nordeste não é, simplesmente, produto de uma trapalhada. É só olhar o Datafolha e ver que, por lá, os índices de intenção de voto em Lula chegam a 58%.

De qualquer forma, nada justifica o silêncio da imprensa nacional diante deste absurdo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.