Ibope: maioria desaprova política econômica de Temer e Meirelles se desmoraliza de vez; SAIBA!

0

Jornal GGN – A população não está nada satisfeita com as políticas econômicas do governo Temer isso porque não está sentindo os seus efeitos no dia a dia, jogando por terra o discurso do Planalto de que as políticas aplicadas para o setor desde o início do mandato do emedebista estão surgindo efeito e “colocando a economia nos trilhos”.

Segundo levantamento realizado pelo Ibope, e publicado na Folha de São Paulo, 51% dos entrevistados estão pessimistas com relação ao futuro do Brasil, e 78% desaprovam o governo. Além disso, 42% acreditam que a economia está pior do que há seis meses e para 63% a política econômica deste govero é ruim ou péssima. Ao mesmo tempo, para 54% o desempenho da equipe de Temer não irá melhorar até o meio do ano.

Foi perguntado também o que acham de políticas econômicas específicas: 82% desaprovam a política de juros; 69% não avaliam bem a maneira como o governo conduz a política de inflação; e 74% não aprova as ações de combate ao desemprego.

Os dados sugerem que a população não domina o tema, isso porque a taxa básica de juros foi reduzida para o menor nível da história, de 12% para 7,5% desde que Temer assumiu. Além disso a inflação fechou 2017 em 2,8%. Por outro lado, a taxa de desemprego ficou em 12,7% no ano passado, resultando na maior quantidade de pessoas sem trabalho dos últimos seis meses. E é essa a percepção mais aguda da população. Vale destacar que a queda na inflação também é reflexo da economia ruim, e baixar a Selic é uma estratégia para o governo pagar mais barato suas dívidas em tempo de crise.

Eleições

O Ibope entrevistou 2.002 pessoas, entre os dias 25 e 29 de janeiro, em 140 municípios. O resultado da pesquisa é bastante negativa para o governo e as pretensões de Temer se lançar ou indicar um candidato para manter seu legado. A péssima percepção dos brasileiros quanto a política econômica é particularmente ruim para o ministro da Fazenda Henrique Meirelles que colocou até março o prazo final para decidir ser irá ou não participar do pleito em outubro.

Segundo informações da Folha, a equipe econômica de Temer ainda acredita que os índices estão melhorando e que, em meados de março, a população já estará sentindo mais diretamente a diferença. Vale lembrar que outro instituto de pesquisa, o Datafolha, divulgou nesta semana que 70% dos brasileiros consideram a gestão de Temer ruim ou péssima.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.